Amapô exalta a cultura cearense

O que não pode faltar nas coleções da Amapô? O jeans e o mix de cores é claro. E foi exatamente isso que as diretoras criativas Carô Gold e Pitty Taliani colocaram na passarela, unindo o apelo divertido e moderno da marca ao aspecto artesanal e toda a cultura existente na região do Cariri. Em um mês, conseguiram criar peças em parceria com estudantes do Senac Ceará reunindo ainda referências do mestre Espedito Seleiro, conhecido pelo trabalho com o couro, além de artesões locais.

O denim, sempre protagonista da marca, esteve presente no tie dye ultra colorido (rosa, amarelo e azul) em artigos rígidos em vestidos com tecidos aplicados e sobrepostos ou totalmente estilizados com bordados e efeitos inacabados. Destaque também para o conjunto com volume na calça cropped, laçadas com o couro e blazer com a “manga-cavalo” para ele e no top, jaqueta e calça da menina, em um patchwork de lavagens com ilhoses.

O couro trabalhado e ornamentado mescla-se ao denim colorido. Já a saia com pregas ganha faixas sobrepostas com paetês. Há ainda casacos com recortes vazados e muitas peças oversizeds. O terno em sarja de algodão no preto ganha desconstruções e assimetrias também com ilhoses.

Mix de estampas, tecidos, cores, sobreposições e elementos dessa rica cultura estiveram presentes em casinhas 3D, fitas, aplicações de flores, desenhos, rendas, paetês, pastilhas e as características sandálias de couro. Tudo junto e misturado ao som gostoso do forró.

Fonte: Vanessa de Castro | Fotos: Zé Takahashi / Ag. Fotosite