Ares Bucólicos na coleção de Fabiana Milazzo para o Inverno 2020

Em meio ao caos do dia a dia e às tantas roupas com aspecto de armadura, pesadas ou arquitetônicas, surge um respiro, um alívio, com cheirinho e paisagens vindos do campo. Com esse mood a estilista Fabiana Milazzo apresentou seu Inverno 2020 nas passarelas do São Paulo Fashion Week.

A coleção “Casa no Campo” remete à música que ficou famosa na voz da cantora Elis Regina e também ao refúgio favorito da estilista – seu sítio em Uberlândia. “Queria transmitir a sensação de paz e aconchego que sinto quando estou em meu sítio”, comenta Fabiana. A modelo e cantora Barbara Fialho fez a linda abertura cantando a música tema durante o desfile.

A estação traz modelagens amplas, confortáveis e fluidas em um mix que trabalha a leveza de tecidos como musselines, chiffons de seda e acetinados juntamente com as galochas super modernas da Késttou.

Os vestidos curtos, midis ou longos, ora surgem com a cintura marcada, ora no corte império ou com transparências. Há ainda blusas, calças com a cintura no lugar ou clochard, blazers e casacos em chenilles e tweeds, além de texturas, quadriculados, drapeados, plissados, babados e estampas com florais e folhagens.

As cores passeiam entre os terrosos que remetem à natureza com destaque para o marrom dourado e açúcar mascavo e chega nos lindos amarelo açafrão, verde floresta mais clarinho, neo mint e os tons de rosa como o pink, rosa antigo e rosé claro. O algodão orgânico surge em sua cor natural.

Ainda nessa pegada sustentável a estilista trabalha com resíduos de algodão e garrafas PET da Eco Simple, viscose da Lenzing e algodão reciclado com coloração natural da Innovativ.

“O trabalho com técnicas e fornecedores eco-responsáveis se intensifica, resultando em uma coleção 30% sustentável com algodão e seda orgânicos, jeans sustentável, tingimentos naturais com açafrão, por exemplo, paetê feio de escama de peixe, que é um reaproveitamento do resíduo da atividade pesqueira familiar do Espírito Santo, bordados artesanais feitos pelas alunas do projeto “Mulheres de Renda”, tecidos do projeto “Renovarte”, entre outros”, afirma Fabiana.

Fonte: Vanessa de Castro | Fotos: Reprodução