Ashish por uma moda mais sexy

Peles sintéticas, paetês, vestidos camisola, minissaias… É assim que Ashish Gupta sugere o inverno 2016. “Estou dizendo que as mulheres têm que ter a liberdade de se vestirem do jeito que quiserem”, falou ele ao Style.Com. “E eu acho interessante que quando uma mulher se veste de uma maneira sexy, ela é rotulada como uma ‘prostituta’. É estranho e ofensivo – não deveria ser o caso. Todos deveriam ter o direito de aproveitar o sexo e a sexualidade sem serem rotulados, e de se vestir como quiserem sem serem rotulados. (…) Eu queria que a coleção fosse sexy e poderosa – empoderadora”.


Mas há também uma boa dose de jeans com muitas tachas e lavagens com efeitos marmorizados. O corte a fio se mantém atraente, principalmente nos vestidos camisetas e saias, que na coleção da marca aparece mini ou midi. O jeans ganhou também recortes reveladores com laçados, para reforçar o sexy appeal sugerido por Gupta.


A padronagem militar feita de paetês azuis ganhou cara de jeans foi uma saída muito interessante – porém trabalhosa – para usar a estampa de maneira criativa e glamourosa. Os shapes, apesar da coleção ter apelo sexy, não ficou só no justinho. Peças wide, jaquetas bomber, maxi truckers e as culotes garantiram presença e conferiram à coleção contemporaneidade e sensualidade urbana.