Ashish sugere novas alquimias reluzentes para o denim

Ashish é um daqueles nomes cujas coleções costumam causar expectativa para quem trabalha especificamente no setor denim. Em 2013, o designer antecipou a relevância do styling para o segmento, sugerindo o modo de vestir retorcido como forma de atualização para as modelagens essenciais oversize. Também foi ele que lançou aquele visual extremamente comercial das letras flutuantes, aplicadas sobre os combos delavé em 2014. Mas se tem uma estética que define a sua assinatura, é a das alquimias entre o denim e os paetês.

Ashish já os interpretou de diversas maneiras: intercalado paetês com plumas, jogando brilho no look black, partindo as peças em tonalidades e aspectos, ou agregando leitura cintilante ao look destroyed. No Inverno 2019, a grife traz a tona novamente esses dois materiais chave, responsáveis por consagrar a grife no Ready To Wear. Porém desta vez, nada é o que parece.

Peças com leitura de tapeçaria, na verdade, são desenhadas por um rico trabalho de paetês em cores tecnológicas. A cartela branca, com jeitão felpudo, da mesma forma é recoberta por texturas e pérolas. O jeans aparece em tonalidades claras completamente alteradas pelo efeito reluzente do aviamento. Ou ainda, simulando aplicações florais de crochê. E em um terceiro momento, modificado pelo tie dye multicolorido nos fits baggy e jogger relaxado.

Na maioria das peças, Ashish altera a leitura dos materiais reproduzindo de forma alternativa uma referência artesanal com o uso dos paetês. Entre vestidos soltos com saias godê, tules e babados o denim pode até não ser desta vez, o carro chefe da coleção. Mas seu formato experimental e hand made, é sem dúvida, uma influência estética pertinente para o Inverno 2019, equivalente a 2020 nacional. Especialmente, para as coleções nacionais, que sempre o interpretam pelos caminhos mais enfeitados das tendências.

Fonte: Vivian David | Fotos: Reprodução