Diesel Black Gold eleva o estilo worker ao status de obra-prima

Retratos de trabalhadores da década de 50 fardados no mais icônico estilo workwear do denim, diretamente das páginas em preto e branco do livro Small Trades; para uma versão a cores estilo obra-prima. Esta foi a lógica adotada no destile da Diesel Black Gold na temporada ready-to-wear, Verão 2017 europeu. A postura de dignidade e orgulho capturada pelas lentes do fotógrafo na obra de Irvin Pern, orbitaram como inspirações direcionais para o resgate dos trajes do clima retrô humilde; para a contemporaneidade das passarelas atuais. E para tanto, Andreas Melbostad, apostou em uma pegada minimalista, abstrata e conceitual.



Desta proposta, resultaram looks em denim muito bem cortados, com predominância dos cortes minimalistas mesmo nas peças onde houve carregamento de bolsos utilitários. Braguetas inclinadas, e blusas cropped com ombros circulares colaboraram para a leitura conceito idealizada por Andreas. Além do blue denim oscilando entre cortes retos e amplos, as modelagens das calças foram renovadas por novas interpretações nas medidas da barra. Nas peças justas, folga no comprimento criando volumes; nas relaxadas, amplitude maior na largura criando uma variação para o efeito pata de elefante. No entanto o ponto alto do mix de calças jeans, sem dúvida, foi a leitura urbana alcançada nas calças riscas de giz simulando paredes descascadas pelo tempo.



Muito black denim, uma visão sofisticada das peças utilitárias, e o experimentalismo nos acabamentos: todos, elementos que dialogaram com uma paleta que além do preto, incluiu também nuances como o índigo, o nude, o rosa envelhecido e o look total white. Jaquetas ajustadas, com fechamentos atravessados; o matelassê e o desenho do quimono em corte de alfaiataria pontuaram o estilo abstrato pretendido por Melbostad nas produções. Nos padrões, além dos acabamentos poluídos, as mini-listras com jeitão risca de giz foram interpretadas nas cores marinho e vermelho em fundo branco: excelente aspecto para se trabalhar uma pegada streetwear nas peças comerciais masculinas, sem pecar no discurso compenetrado.