Dsquared2 explora visual sobrevivência na selva

O que o sportswear e o corselet tem em comum? De acordo com a visão da Dsquared2, tudo. Especialmente se o look for uma produção para um passeio tranquilo no parque. Ainda mais se o passeio for transformado em uma verdadeira marcha de declaração aos direitos do homem, de vestir-se de modo feminino – e porque não? Troque o parque pelo ambiente selva, “acinture” as medidas masculinas e solte as bainhas. O que você vai ver é uma nova direção para os fits masculinos que está se consagrando nas semanas de moda, grife após grife. Mas na Dsquared2, tomou um discurso mais direto através da inclusão deste acessório histórico da mulher, em produções estilo roupa de sobrevivência.

A moda masculina então vai sobreviver, em peças oversized utilitárias mesclando muitos bolsos fole, estilos cargo, e volumes amplos e molinhos. Coletes e calças variando do black ao cáqui apagado, e diversos tons de verde militar são o ponto de partida. Shapes com sobreposições de camadas assimétricas de bolsos, capuzes, fechos e construções preparadas para enfrentar condições adversas trouxeram toques de preto e laranja. Composições que evoluíram para um mood esportivo e atlético, dialogando com tecidos tecnológicos, metalizados, regatas piquê e neoprene. O visual índigo foi omitido no desfile: ao invés disso tivemos muito black denim e tons coloridos em cartelas destemidas de guerra.

Camuflados alterados em recortes esportivos, complexos, assimétricos e retorcidos foram os elementos mais referenciais para o nosso segmento. O que concluir deste desfile? O Verão 2019 internacional aponta para um design esportivo de alta performance permeando os estilos masculinos. Também destaca a importância da estética cargo no mix de calças. E por fim, levanta a bandeira da apropriação de algumas medidas femininas, para a modelagem da calça masculina no Verão 2020 nacional. Tudo de um modo muito amplo, street, irreverente e viril. Confira.

Fonte: Vivian David | Fotos: Reprodução