Dsquared2 leva à passarela o universo romântico dos surfistas

O mar e as ondas tão adoradas pelos surfistas foram a inspiração para a Dsquared² nessa temporada de verão 2017. Não é a primeira marca que tem viagens e aventuras como referência nessa semana de moda masculina, já falamos sobre a Calvin Klein ter olhado para a Califórnia e a Diesel Black Gold para as cidades urbanas, tudo através de um ponto de vista turístico.


Dean Caten explicou que a estética da coleção remetia muito mais ao espírito dos surfistas do que às referências praianas e paradisíacas: “ciganos apaixonantes, viajantes nômades, uma vibe techno, recolhendo lembranças enquanto fazem turnê pelo mundo”.


Além de modelos bronzeados, neoprene e o perfume sportwear que misturou referências de mergulho e surfe, o jeans foi mais uma vez item chave da coleção. Não só em jaquetas jeans com motivos de tie dye, skinnies justíssimas e cropped com lavanderia desgastada, mas também nas superflares, referência tirada dos skatistas dos anos 90 e que nós já falamos um pouco por aqui.


A segunda-pele com temática de tatuagem oldschool ajudou a criar o visual que nos remete a um marinheiro antigo que saiu direto do retrato e vestiu roupas modernas de tecidos tecnológicos. Esse balanço talvez seja o jeito abstrato de representar o equilíbrio que Dean e Dan Caten precisam ter entre conceitual e comercial para manter a Dsquared² em movimento.