Dsquared2 sinaliza continuidade da tendência unissex nas coleções

Uma das características que conferiram a pegada urbana da marca Dsquared 2; é a trajetória enfática na criação de camadas inéditas para o look – partindo quase sempre, de peças familiares. Mestres na formação de combinações singulares – os irmãos Dean e Dan Carter – mentes criativas por trás das coleções da grife; já extraíram de associações inusitadas como tops curtos e batas rasteiras, até mesmo a definição para o que poderia ser chamado grunge Vitoriano.



A coleção Resort 2018, no entanto, encontrou um caminho bem mais próximo do visual todo-o-dia. Nela, o novo mix denim proposto é finalizado no visual do couro black; enquanto as jaquetas de couro são construídas sob a fisionomia dos coletes utilitários – criando a falsa ilusão de sobreposição de dois ítens separados. Brincadeiras entre comprimentos e camadas permanecem vivas, desta vez na inspiração juvenil do universo do escotismo; com todos os seus emblemas militares e bolsos utilitários elevando as interpretações.



A maneira com que a marca dilui diferentes códigos entre gêneros; é também outra característica das coleções da Dsquared 2, responsável em grande parte, pela identidade da assinatura do estilo. Para este Resort, além dos elementos ligados ao escotismo – que permearam ambas as coleções – a marca relembrou a icônica imagem de Marlon Brando. Patches com logos e lenços de pescoço agregaram toque inocente e diferenciado às produções, permitindo sempre de bom grado a intromissão da jaqueta de couro em tons vibrantes; como o vermelho e pink. Jeans, camadas com pegada boyish, influência de inspirações masculinas, e toques de cor em tecidos pesados: heis aí, o primeiro look desejo da moda de rua das próximas coleções. Temos aqui, um sinal importante de que os temas masculinos vão continuar inspirando as coleções femininas; e vice-versa.