Faustine Steinmetz apresenta coleção com pegada industrial

Aí está um designer que sempre trabalhou o denim, sob o ponto de vista artístico e não necessariamente o comercial. Faustine Steintmetz, sempre apresentou suas coleções nas temporadas, fundamentadas em trabalhos manuais, exclusivos buscando texturas no material denim. E mesmo assim, sempre se sobressaiu e direcionou muitas tendências para nosso segmento azul. A temporada de Verão 2018 (equivalente a 2019 brasileiro) marca sua primeira apresentação no London Fashion Week com peças industriais. Logo, é um criador se colocar como prioridade na lista de influências para a estação.

Steinmetz soube conciliar de forma muito original, a necessidade de peças manufaturadas com sua vocação de artista. As peças destacaram o visual familiar do jeans, o white denim, e o desenho das calças de corrida. Mas tudo, veio picotado de um jeito muito pessoal – na busca pelas assimetrias, desconstruções e originalidade que sempre o caracterizaram.

O comprimento mullet, com isso, esteve muito presente nas peças.Também a idéia da roupa acidentada, com partes do corpo expostas como se estivessem se desintegrando – e nesse ponto o designer sugere novas partes do corpo potenciais para exposição pela moda. Os tratamentos do jeans, destacaram o stonewash e o branco manchado com espatulados na cor preto. Além dos picotes, Faustine trouxe as texturas do tecido lembrando pelos longos, e manchados alvejados. Foram belos trabalhos criando efeitos esvoaçantes de texturas e tecidos recortados de forma gestual.

De toda essa miscelânea, o que pode ser retirado para sinalizar tendências: o comprimento mullet, a combinação denim envelhecido com blusas florais, a busca por novas áreas do corpo em evidência, e a ênfase no branco associado ao jeans. Também a alta do look total denim, o desenho das calças de corrida jogados no material, e os combos texturados e volumosos, somando jeitão de alta moda no segmento.

Fonte | Assinatura: VIVIAN DAVID | FOTOS: YANNIS VLAMOS / INDIGITAL.TV