Faustine transforma denim em uniforme para garota francesa

O mito da estilo da garota francesa tem sido cultuado por décadas, e certamente a internet ajudou a manter tal fama. O designer Faustine Steinmetz, por ter nascido em Paris, naturalmente está familiarizado com essa personagem, tão influente e alusiva. E se para o mundo ela se veste com grifes famosas e tem um visual alta costura, para Faustine é no índigo que ela se liberta de todos esses clichês e reconstrói sua imagem.

Numa fusão entre o corte baggy e a proposta carrot, o total denim é o uniforme dessa elegante referência em sua coleção equivalente ao Inverno 2019. E para chegar nessa formação, o jeans é colocado junto ao colete fechado, estilo jaqueta sem mangas. Já aquele toque charmoso; que comunica excentricidade, romantismo e ligação com a arte; típico da personagem, é dado pelas camisas e boleros de cetim. Nas produções estilo uniforme parisiense, elas complementam o look com styling de lenço de pescoço: retorcidas para o lado.

Trabalhando o jeans sempre em tons de azul, Faustine destacou o resultado liso do dry denim, e as variações dos tratamentos ácidos. Na sua versão extremamente comercial de si mesmo, soube manter o dna experimental dos tecidos. Amassou o tweed antiquado e o cetim. Mesclou o trench-coat em sua versão mais imortal à tecidos fluidos e metalizados. Mas o denim: esse veio mais limpo, rígido, usável e essencial. Nada de rasgos, bordados ou devorês. Então sem rodeios e em sotaque francês: heis aí a principal direção colocada pelo designer para influenciar o segmento. Combinações familiares, de preferência, interpretadas em tecidos mais pesados e no formato baggy.

FONTE: Vivian David | Fotos: Yannis Vlamos / Indigital.tv