Moda atemporal na Beira

Beira, marca carioca que desfilou pela primeira vez no SPFW traz uma moda que segue o princípio de continuidade, onde, segundo eles, uma coleção dá sequência à outra. “O intuito é contar uma história, aprofundar em uma linguagem e valorizar o tempo através de um processo criativo sem rupturas”, afirma a marca.

Com peças atemporais, no genders, e o predomínio por fibras naturais, a Beira levou para a passarela denims com 30% de algodão, 40% Pet e 30% seda ecológica produzida através de processos de reaproveitamento de casulos de bicho-da-seda rejeitados.

As modelagens são amplas em tecidos empapelados ou super leves, ganham bolsos utilitários e funcionalidade onde entram vestidos, macacões, casacos, pantacourts e jaquetas. Quadriculados grandes, pregas, faixas, capuzes, ilhoses e zíperes são detalhes importantes na construção das peças. Os tons passeiam entre cinzas, beges, vermelho, branco e preto.

“Assim funcionamos: com uma pequena equipe, coleções lançadas duas vezes ao ano e produtos criados tanto para homens quanto para mulheres, com peças que buscam dar seguimento a um movimento crescente, criando diálogos entre coleções”, afirma a diretora criativa, Lívia Cunha
Campos.

Fonte: Vanessa Castro | Fotos: Agência Foto Site