Modem aposta na força da mulher madura

Em seu segundo desfile no SPFW, a Modem traz André Boffano como diretor criativo em voo solo e aposta na arquitetura e nas artes plásticas para criar peças que abusam das desconstruções, geometrias e shapes estruturados em looks fortes para mulheres independentes e decididas.

O couro é uma das peças-chave da coleção, juntamente com tecidos tecnológicos, tricôs e o denim raw com aspecto de alfaiataria. Aplicações, franjas, recortes e assimetrias agregam ainda mais valor às peças. Os tons passeiam entre o cáqui, marrom, lilás, azul, verde, vinho, branco e preto em um mix interessante. Há ainda pinceladas de metalizados, principalmente no prata. As estampas multicoloridas são inspiradas no trabalho do designer e arquiteto Rodrigo Ohtake, em referência a diversos movimentos da arte contemporânea.

O denim bruto surge nas jaquetas, saias, pantacourt e casaco, sempre com aplicações em outros tecidos e aviamentação rica em detalhes. O aspecto utilitário se faz presente no blazer em sarja com ilhoses, botões aparentes e palas, na saia desconstruída com fenda e na camisa que ganha recortes em duas cores.

A Vicunha também esteve presente nessa coleção com os artigos Bradley, denim premium 100% algodão e o Marina Black, que aproveita a flexibilidade proporcionada pelo stretch e a sofisticação de seu preto intenso. Ambos sem nenhum tipo de lavagem.

Fonte: Vanessa de Castro | Fotos: Marcelo Soubhia / Agência Fotosite