Moschino leva seu bom humor característico à passarela

Jeremy Scott não é o tipo de criador que agrada a todos e sua irreverência criativa fica mais do lado do humor do que do design genial, mas assim também era o Sr. Moschino desde o começo da marca, sempre pronto para uma piada em forma de roupa – no bom sentido.

A temporada de Fall 2015 de moda masculina da marca foi, como esperado, repleta de excessos e com um toque de anos 90. Teve pele sintética dos pés à cabeça, mas os casacos com estampas de onça e zebra é que devem ganhar às ruas no inverno, principalmente através do público feminino vanguardista, que pode muito bem adaptar as peças para seu guarda-roupa.

Para o denim, Scott criou uma padronagem de jeans rasgado e a estampou sobre o jeans, em calças e casacos. Além disso, teve muito Lurex, brilho, o logo da Moschino em cada piscada e muitas cores. A estampa havaiana, colocando um pouco de verão no meio da nevasca, apareceu em superfícies brilhosas ou transparentes. O xadrez, que apareceu forte no
desfile da TOPMAN, também ganhou sua dose de atenção.

As formas e peças chaves foram tantas que é quase impossível manter uma linha e destacar o que pode ser comercialmente viável, porém o patchwork do primeiro look deve logo conquistar as ruas em forma de cardigans ou sweaters, e a padronagem jeanswear sob jeans também deve agregar o guarda roupa dos mais irreverentes.

“Eu sempre tento e empurro os limites”, Scott afirma. “Eu penso: o que mais está lá fora? E há um monte de coisas ausentes na moda masculina que ainda são plausíveis, mas empurra os limites.”