O polêmico desfile da Chanel

A Chanel fugiu dos padrões e para sua coleção Pre-Fall 2014 apresentou um super desfile em Dallas, no Texas com uma coleção repleta de referências texanas trazendo o mais conhecido do oeste americano ao misturar índios e cowboys. Carros antigos restaurados viraram assentos de primeira fila no histórico Dallas Fair Park, simulando os tradicionais drive-ins americanos, posicionados na frente de quatro telas que exibiram pré-desfile, um antigo filme sobre a apresentação da coleção da Coco Chanel de 1954, amada pelos americanos e não muito apreciada pelos franceses.


A cenografia impecável, porém, não deixou passar ilesa a apropriação de símbolos culturais indígenas e outros clichês estéticos que foram trazidos à passarela. O desfile de Lagerfeld levantou novamente a questão: não está na hora da moda parar de se apropriar de culturas históricas e transformar seus objetos tradicionais em itens de luxo? Ou devemos interpretar a apropriação como uma homenagem respeitosa?


Polêmicas a parte, era de se esperar um grande número de saias midi volumosas, muitas penas, a padronagem étnica e o tradicional jeans no tom índigo blue. Damos destaque para a jaqueta e calça com superfície elaborada, resultando em peças texturadas, porém comerciais. De fato, todo o denim da coleção foi trabalhado de maneira clássica, boa referência para as atuais tendências do jeanswear, que vêm apresentando uma leitura retro da peça, com lavagens e formas tradicionais. Na nossa humilde opinião, uma coleção criativa e muito bem pensada, que serve de inspiração e que, com certeza, lançará hits de fast-fashion nas próximas temporadas.