Tom Ford traz referências a Andy Warhol para o Verão 2017

Na semana passada, a temporada de desfiles menswear chegou ao fim. Na Europa. Isso porque, com o mercado crescente de menswear, Nova York volta a ter sua semana de apresentações dedicada ao público masculino. Algumas marcas se apresentando pela primeira vez, outras reapresentando as coleções vistas na Europa.


O lado bom das apresentações nova-iorquinas é que a moda americana pode ser considerada, de um jeito ou de outro, a pátria do jeans e as marcas carregam em si muitas referências do sportswear que são válidas observar.


Para provar, Tom Ford, o eterno designer de ternos alinhados, aposta, mais uma vez, no denim para quebrar a elegância austera da sua essência alfaiate. O jeans, que veio no branco, no preto e no índigo profundo, apareceu junto com jaquetas de couro em um look que remetia a Lou Reed e seus tempos de Velvet Underground andando pela famosa Factory de Andy Warhol, onde, inclusive, aconteceu a apresentação de verão 2017 de Ford.


Referências ao próprio Warhol, à sua pop art, e ao seu estilo dandy urbano apareceram nos blazers vibrantes e nas combinações elaboradas como o suéter embaixo de uma jaqueta jeans sobrepostos por um casacão amplo, deixando revelar a cintura elevada.


Com um olho no passado e outro no futuro, o designer adicionou um quê de inovação nas clássicas correntes usadas para prender relógios de bolso: customizo-as para servirem no novo Apple Watch. Esperto.