Tons de índigo são questão de sobrevivência na Public School

Vestir-se em tons de índigo é questão de sobrevivência, de acordo com a marca Public School. Esta é a principal direção do Verão 2019 apresentado pela marca. No encerramento dos desfiles de moda masculina em Nova Iorque; manequins estáticos sinalizaram dentro deste tema, que a roupa como um acessório de conveniência para o desafio é a grande protagonista da estação. Logo, o estilo inspiração por excelência, é o look aventura na selva.

Essa selva, no entanto, veio permeada por bolsos cargo adaptados para celular, capuzes e muitas construções com jeitão de parka. O denim apareceu nas peças na versão dry e em acabamento de alfaiataria. Mas sobretudo foi a inspiração para outros tecidos como o neoprene e materiais para esportes de aventura. Coletes de explorador e cortes de blazer se mesclaram. E assim a marca propôs o combo formado pelo blazer com bolso fole e bermuda. Também o look listrado total confirmando tendências que já estão nas ruas. E ainda, o chambray quadriculado em conjuntos de colete e cargo. Por sinal, uma das interpretações mais originais, onde a construção incluiu um suspensório transparente e o look ostentou uma cargo modernizada pela assimetria do fecho, aparente em apenas um dos lados.

Todos os looks foram unânimes em escolher o tênis. Da mesma forma, todos, de certa forma se apresentaram como produções extremamente aptas e preparadas para o cenário urbano. Construídos e arejados, com uma pegada tecnológica forte, assim se apresentaram os looks da Public School. Talvez não tenha sido o desfile mais numeroso, também pode não ter apresentado um denim tão lavado. Mas, sem dúvidas, sintetizou um dos formatos mais influentes para a moda masculina e para o jeanswear. Aquele que se apropria da complexa e inteligente construção das peças ligadas ao look sobrevivência e os converte em um modo incontestavelmente comercial.

Fonte: Vivian David | Fotos: Reprodução