A diferença entre lavagem e acabamento do jeans

Pode parecer óbvio para os denim heads a diferença entre os termos lavagem e acabamento, mas a verdade é que até mesmo entre entendidos no universo jeanswear, seja por desconhecimento seja por comodidade, vez em quando os empregam como sinônimos. No entanto, quanto mais as lavanderias se desenvolvem, maior se torna o abismo de diferenças entre as duas palavras. Utilizar o termo de forma incorreta, inclusive, pode até limitar a visão da melhor e mais sustentável técnica a ser empregada em uma peça de roupa confeccionada em denim.

Para o setor denim, lavanderia representa todo o processo úmido que é realizado no tecido – em outras palavras, todos os processos que empregam água. E sabemos, que atualmente a grande busca das lavanderias, é “secar” esses processos ao mínimo, reduzindo o uso de água ou reciclando e fechando todo esse ciclo. Com isto, o emprego do termo lavagem tem que ser pronunciado com propriedade e conhecimento.

Já a palavra acabamento no segmento jeanswear, consiste em todo o processo de embelezamento de uma peça – tanto o seco quanto o úmido. Sendo assim, digamos que este é o termo que o setor prefere mencionar e praticar. Acabamento, também é usado para descrever alguns “toques de mestre” agregados ao jeans, como o visual sujinho, ou a adição do toque macio por meio de algum processo.

Então vamos revisar: se uma peça foi trabalhada para obter um visual que no passado era feito apenas por técnicas como o stone washed, mas desta vez através do laser, então estamos substituindo uma lavagem por um acabamento; já que o primeiro usa água e o segundo é feito praticamente a seco.

Bigodes, lixados, ripped e, principalmente, laser se posicionam na etapa seca da finalização de um jeans, se enquadrando no tópico acabamento. Tingimentos, tratamentos enzimáticos, e processos de corrosão ou alvejamento – os quais por sinal são muito pouco sustentáveis, localizam-se na etapa úmida – logo são enquadrados como lavagem.

Como já foi mencionado, muitos processos úmidos antes classificados como lavagem estão buscando “secar” seus caminhos produtivos. Por isso, na hora de enviar uma peça para a lavanderia, todo o cuidado é pouco.

Se você não tem certeza que o processo é úmido, não o classifique como lavagem mas sim como acabamento, pois caso ela disponha de dois processos – um seco e outro úmido – para o mesmo resultado, você poderá estar condenando-a ao menos sustentável. O ideal é buscar a informação do processo mais adequado e atualizado para obter o look idealizado.

Fonte: Vivian David | Fotos: Reprodução