Brasil Fashion Trendy apresenta as principais tendências da estação

O planeta Terra e suas urgências e questões atuais permeiam os temas do Verão 2020 apresentados na 4a edição do Brasil Fashion Trendy, comandada por Camila Toledo, diretora do bureau norte-americano, Fashion Snoops, Denise Morais, estilista e consultora de moda e a coordenadora, Marta Magri. Os elementos naturais – Ar, Fogo, Terra e Água – trazem as principais referências da estação em uma época, onde a sustentabilidade não é somente mais vista com uma teoria, mas sim uma prática e uma exigência por parte das empresas e dos consumidores.

“A Terra nunca esteve tão conectada com a tecnologia e o desejo por se manter intacta e protegida cada vez maior. Buscamos viagens experimentais, ter uma vida mais lenta e pensamento positivo sobre o corpo. A sustentabilidade está assumindo novas formas com os tecidos à base de plantas. As pessoas mais jovens estão se identificando com rótulos de gênero não tradicionais e nossas inseguranças e imperfeições agora são vistas como únicas singularidades. Essa visão de uma nova utopia não é apenas fácil de alcançar, mas também está lindamente enraizada na realidade”, afirma a consultora Denise Morais.

O evento que aconteceu no último dia 14 de março, em São Paulo, reuniu um time de peso que apresentou tecidos, cores, padronagens, acessórios, feminino contemporâneo e jovem, jeanswear, masculino, beachwear, além de um Preview para o Inverno 2020 e um talk com Bianca Liahnne, expert em cores Pantone.

Os convidados conferiram ainda uma exposição de peças garimpadas pelos palestrantes em suas pesquisas nas mais significativas capitais da moda, e puderam conhecer as novidades das empresas Salotex, Texas Lavanderia, Geotex, Estilizze e, Imatêxtil.

Confira os temas do Verão 2020.

TERRA

Aqui o que importa é o contato com a natureza, pisar na grama, sentir o cheiro da chuva, da terra, das frutas e folhagens, onde entram o hand made, o minimalismo, a rusticidade, apelo ingênuo e romântico e a valorização do artesanal e do design inteligente e ético. Os terrosos surgem iluminados nos tons tijolo, areia, pedra, pele, palha, além dos cosméticos.

Os tecidos são fluídos ou mais rústicos e com fibras ecológicas como as feitas de bambu, o algodão, linho, e detalhes super femininos nos bordados, laise e rendados. Os florais chamam atenção, assim como os elementos da natureza e listras monocromáticas.

ÁGUA

Tons de azuis (desde o turquesa, até o acqua e o azul midnight em peças lisas, nos fundos de estampa e no tie-dye), estão em alta na cartela de cores, em nuances aguadas, pastel, transparências e aspecto molhado nos paetês, assim como os esportes aquáticos e, também a sensação de paz e calma que o mar nos proporciona. Entre os tecidos, destaque para o PVC transparente e os iridescentes.

“Encontra-se novas maneiras de fazer o verão náutico, que se tornou clássico e comercial na moda ao longo dos anos. Com uma abordagem muito mais técnica, a inspiração na vida costeira inclui formas onduladas, texturas mais dimensionadas e superfícies translúcidas. A inclusão da tecnologia e do esporte é decididamente mais moderna do que a aparência de um pescador tradicional. É uma atmosfera serena e um pouco zen que o contato com o mar nos fornece”, confirma Denise.

FOGO

Aqui a energia, disposição e cores vivas e saturadas dão o tom, principalmente para o mercado jovem, esportivo e beachwear, onde entram os neons como o lima e o pink, blocos de cores e looks monocromáticos. O surf é o grande esporte da vez e inspira a moda como um todo.

“O mundo virtual está cada vez mais arraigado em nossa sociedade. Com a era da realidade virtual e a crescente influência das redes sociais, vivemos num mundo onde real e virtual se confundem. A busca por inovação estimula nossos sentidos com cores vibrantes, som e luz”, comenta Denise.

Entre as estampas, surge uma nova leitura do tema tropical com folhagens, paisagens inspiradoras e toques em tie dye. Os tecidos são tecnológicos como o neoprene e o tactel, além do nylon e artigos com elastano.

AR

Esse tema é uma transição do inverno para o verão. Aqui surge o espírito livre, viajante, que explora diferentes lugares e culturas, na busca ainda pelas nossas raízes. Aqui entram roupas funcionais, práticas, com design e propósito, onde a beleza excessiva pode ser deixada de lado.

“A roupa precisa funcionar em qualquer lugar e a qualquer hora, nunca algemadas a uma determinada estação ou ocasião”, diz Denise. “Festivais de música como o Burning Man fazem com que as pessoas saiam do lugar comum e vivam novas experiências no meio do deserto. É a vontade de se encher de cultura viajando pelo mundo, absorvendo novas conceitos e estilos de vida”, completa.

Entre os tecidos, destaque para os vazados e perfurados, e com efeito air-flow para peças sofisticadas, além de artigos resistentes como a sarja, couro, suede e maquinetados. As cores neutras surgem mais refinadas e o animal print aparece juntamente com os lenços em referências étnicas.

CORES

Os destaques da estação são os tons solares, orgânicos, meio esverdeados, amarelo ouro, mostarda e o coral (desde o mais claro até o living coral). O branco é uma das principais cores, assim como os beges. Alaranjados chamam atenção na nuance “fanta”, manga ou bem vivo. O vermelho mais aberto vem juntamente com o tradicional. Os rosas ganham frescor e o neon passeia entre o lima, verde e o pink. Azuis aparecem em diferentes tonalidades como royal, cobalto, mais claro e marinho. O terracota permanece e vem mais sofisticado, com referências do marrom e o verde surge mais azulado.

Ranking das cores

  1. Beges e naturais
  2. Terrosos e solares
  3. Amarelos Limelight, aspen gold e fluo
  4. Brancos e Cherry Tomato
  5. Rosas pink, claro e fluo
  6. Corais, salmonados
  7. Verdes orgânicos, folhagens e fluo
  8. Azuis intensos
  9. Verdes azulados
  10. Nude
  11. Preto
  12. Violáceos pontuais em marcas premium e em estamparia

Estampas

Destacamos os camuflados, animal print, Paisley, cashmere, florais menores, frutas de todos os tipos, lenços com correntes e étnicos, listras, logomania, patchwork de estampas, efeitos tie dye e dip dye. Tropicais, xadrezes.

Dentro do segmento Feminino Contemporâneo os spencers croppeds voltam com tudo. As jaquetas continuam em alta, assim como as parkas e trench coats com pegada esportiva ou não. Outra tendência que promete fazer sucesso é a saia longa, no estilo boho, com recortes ou babados. Já as plissadas ainda ganham fôlego nessa estação. As batas surgem com referências étnicas e artesanais com elementos como pompons, barbicachos, bordados.

A calça de tricot volta aos poucos à cena, principalmente com a estampa Chevron, no estilo Missoni e modelagem flare, quase uma bootcut. Os camisões também chamam atenção em diferentes estilos. Há espaço ainda para as pantalonas, calças croppeds, conjuntinhos florais, shorts e bermudas ciclistas e vestidos com babados.

Fonte: Vanessa de Castro | Fotos: Equipe Guia JeansWear