Brasil recebe pela primeira vez a IAF Convention

Entre os dias 16 e 18 de outubro, a Barra da Tijuca será palco do maior encontro de empresas de vestuário do mundo. Realizado pela IAF (International Apparel Federation) com a coordenação no Brasil da Abit, a IAF Convention deverá receber cerca de 400 pessoas, sendo 30% do exterior e 70% do Brasil.

Após 33 edições, o País foi escolhido para sediar a conferência da única federação que mantém relacionamento com associações e empresas de vestuário de mais de 60 nações. A indústria têxtil e de confecção brasileira é responsável por 1,5 milhão de empregos diretos e constituída por cerca de 30 mil empresas formais. Sua cadeia produtiva é a única do Ocidente que conta com todos os elos, desde a produção do algodão e fibras, passando pelo processamento têxtil, até a fabricação de roupas.

Empresários, representantes de entidades de classe, autoridades, academia, pesquisadores e estudantes discutirão, no Rio de Janeiro, boas práticas e novidades sobre “Compliance e Tecnologia: fatores-chave para indústria e varejo”, tema central da Convenção da IAF, que responde às demandas mais atuais do mercado global.

Com 30 palestrantes internacionais e nacionais, o evento debaterá questões como sustentabilidade, tecnologia 4.0, internet das coisas, mudanças no varejo de moda (consumo consciente), compliance e governança nas relações trabalhistas. Atualmente, existe uma crescente pressão dos governos e das ONGs no setor para priorizar a moda sustentável, uma discussão mais intensa sobre fast fashion versus slow fashion. Outro ponto importante é a reciclagem de vestuário e têxteis para produzir novos fios, tecidos e roupas.

Para o presidente da IAF, Han Bekke, o Brasil é um dos principais mercados de vestuário e têxteis do mundo em termos de produção e consumo. “O que é importante para a indústria global agora é especialmente importante para esta nação, pois sua indústria não mudou e, portanto, desde o início, permaneceu forte. A indústria brasileira tem lições para nos ensinar e é interessante também analisar como a digitalização impactará nosso setor de moda”, afirma.

“Trata-se de um momento em que receberemos convidados do exterior e do Brasil para debater temas da mais alta relevância para o futuro desta indústria, que é uma das que mais gera empregos no Planeta. A estimativa é de que esse setor empregue de 70 a 100 milhões de pessoas diretamente na produção. Isto em empregos formais, porque também existe uma série de atividades que não são capturadas nas estatísticas. Então, é um reconhecimento de nosso país como ator essencial e com capacidade de realização de um evento deste porte e bastante significativo para nosso setor”, enfatiza Fernando Pimentel, presidente da Abit.


SERVIÇO:
33º IAF World Fashion Convention
Data: 16 a 18 de outubro de 2017
Local: Grand Hyatt – Av. Lucio Costa 9600 – Barra da Tijuca – Rio de Janeiro

Fonte | Assinatura: REDAÇÃO | FOTO: REPRODUÇÃO