Capricórnio Têxtil aposta em novas composições e toque suave para o Inverno 2018

A Capricórnio Têxtil apresentou no último dia 4/05 o evento “Capricórnio Laundry Day” onde os clientes puderam conhecer a nova coleção para o Inverno 2018, além de participar da palestra de André Duarte, consultor em lavanderia que abordou as principais técnicas utilizadas no desenvolvimento de cada uma das peças da nova Coleção, focadas em processos vintage e de customização. A ideia foi salientar as diferenças e características desses dois conceitos mostrando a versatilidade e possibilidades do denim da empresa.
“Quando o consumidor sai à procura de jeans, uma das primeiras características que ele nota é a lavagem do tecido e os efeitos reproduzidos nele. O aspecto visual e a percepção do produto como algo atual e interessante é o que atrai ou afasta o cliente”, afirma Maria José Orione, Diretora de Planejamento Estratégico e Marketing da Capricórnio.


Lançamentos


A Capricórnio mantém em seu portfólio atual, 57 artigos, sendo 19 rígidos (com destaque para os tecidos Borba e Zamora, em 100% algodão, e o Prince, em algodão e poliéster) e 38 stretchs com ênfase nos azuis profundos, representados pelos tecidos Merida, Setubal, Crio e Toulon. Para reforçar a gama dos azuis, os artigos Lido, Murano e Salina, numa tonalidade de azul brilhante.


Entre os lançamentos estão o Alfena, em algodão, poliéster e elastano, em sarja 3×1 e peso de 8oz. “O Alfena vem com ring bem marcado com referência ao retorno do vintage, trama negra, no algodão, poliéster, elastano e power bem macio. Ele descarrega mais facilmente em lavanderia pois é um blue e vem com trama preta que deixa a cor mais intensa. E o foco em todos os nosso lançamentos é sempre mostrar as várias possibilidades de lavagens num mesmo tecido, desde um amaciado até um delavê”, comentou Maria José.


O Nereu, vem na sarja 3×1, algodão e elastano, com peso de 9,5oz. ” O Nereu traz como principal característica, também o efeito ring, porém diferente do Alfena: aqui é bem fino e comprido e, o outro é mais curto e grosso. É um ring mais sutil e sofisticado com algodão e elastano onde pode-se trabalhar puidos entre outros, efeitos em lavanderia”, disse Maria José.


E, por fim o Boreas, em cetim, na composição de algodão, viscose, poliéster e elastano, com peso 9,54oz. “O Boreas é a principal novidade da estação, e traz o ligamento cetim e viscose com toque super elevado, macio e excelente resultado em lavanderia como em artigos com algodão e elastano”, afirmou Maria José.


Lavanderia
André Duarte, ressaltou em seu workshop a importância de se valorizar os efeitos em lavanderia, de forma natural e, que podem ser realizados em tecidos interessantes, não necessariamente em artigos premium, aliando custo x benefício. Ele ainda contou a história do denim, enfatizando a evolução dos efeitos e os novos processos, além de apresentar a diferença entre peças customizadas e peças com efeitos vintage – as últimas se caracterizam pelo uso da peça, enquanto os customizados têm um aspecto fantasioso, menos naturais, apesar de se inspirar em processos useds. “Quando vou criar uma peça em lavanderia, tenho que conhecer muito bem para quem estou produzindo, quem vai me orientar é meu público”, afirmou André.


Ele também destacou que as peças apresentadas no evento não foram “camufladas”, todas mostram a denim original, onde é possível reconher a base de cada artigo Capricórnio. “Explorei o que cada tecido tem de melhor, por exemplo um tecido que têm um azul profundo foi valorizado com um estonado que revelasse ainda mais o tom”, disse André.


André mostrou exemplos como envelhecimentos em cima das peças, pontos de luz no lugar certo com efeitos de claro e escuro ( TOULON), contrastes entre o branco e o preto na base black. E mencionou alguns artigos da empresa como o Trancoso que é um produto curinga onde pode-se trabalhar com processos mais agressivos conferindo maior variedade de fundo, o Zamora que suporta puídos bem resistentes, o Prime onde foram propostas várias nuances de fundo, o Merida que oferece opções fantásticas em várias tonalidades de azuis.


André finalizou dizendo que é preciso investir em capital humano, na criatividade, pois nada se compara à mão de obra humana.

VANESSA DE CASTRO | FOTOS: EQUIPE GUIA JEANSWEAR