CIFF e Revolver ecoam as quatro tendências consenso do Verão 2021

Anos 80, 90, tons pastel e utilitarismo. De acordo com as feiras CIFF e Revolver, que aconteceram entre os dias 7 e 9 de agosto em Copenhagen, estas quatro influências vão ecoar como uma espécie de mantra nas araras das coleções jeanswear, na temporada de Verão 2020 internacional (equivalente ao Verão 2021 nacional). Com o layout bastante povoado dos corredores aos estandes, alguns expositores como a Wrangler, declararam ter mudado de Berlim para Copenhagen, ilustrando o patamar de internacionalização de ambas as feiras.

Com o tema EUnify protagonizado a CIFF, o tratado comercial Brexit foi mencionado através da sugestão de atuações cooperativas e coesas envolvendo os negócios de moda entre Europa e Reino Unido. Já no layout da feira, uma das inovações mais relevantes foi a área CIFF Sporting, dedicada exclusivamente às marcas e equipamentos esportivos.

Uma resposta à macrotendências reais, que alertam para a visão da roupa como uma blindagem e equipamento de sobrevivência e superação. O espaço, deverá ser ampliado para uma área totalmente nova, dedicada aos esportes e roupas de alta performance nas próximas edições, segundo Christian Andersen, diretor da feira.

Alinhadas, tanto a CIFF quanto a Revolver focaram o design progressivo e moderno. Dr. Denim, Designers Remix, Dickies, French Connection, Denim Lab, Wood Wood, Livid, Won Hundred, Rodebjer, Denim Studio são alguns nomes representativos da qualidade e nível de internacionalização que integrou a curadoria de marcas da feira Revolver.

Já na CIFF, o espaço Raven foi o palco da moda jovem e experimental, agrupando nomes como Jordan Lucas de Nova Iorque, e Ejder de Londres e Séfr. Uma curadoria simples, porém efetiva, que tornou o espaço um uma experiência especial aos compradores que visitaram o evento.

Retomando as tendências antecipadas para a temporada de calor, os anos 80 e 90 foram cristalizados como um os temas mais fortes. White Denim minimalista, cinturas altas em silhuetas amplas, estampas fluorescentes e superfícies azuis recobertas de pedras de glitter foram interpretações recorrentes em marcas como Lois e Self Cinema.

As lavagens do denim também foram muito similares aos anos 90: envelhecidas e ácidas. Coloridos também foram um vetor importante de tendências, especialmente nas cartelas pastel. Bolsos volumosos servindo de pretexto para o mix de tecidos, e combinações de estilo envolvendo denim e jaquetas corta vento representam os mais recentes “affairs” entre o jeans e a moda atlética na estação.

Fonte: Vanessa de Castro | Fotos: Reprodução