Consciência Jeans apresenta coleção especial com Renato Kherlakian

O que seria o jeans ideal? Muitos fazem esta pergunta, mas poucos conseguem colocar em prática. Em busca da calça básica perfeita, icônica e em comemoração aos 15 anos da marca, a Consciência Jeans firma uma super parceria com um dos profissionais mais respeitados no mercado jeanswear, Renato Kherlakian.

O resultado dessa colaboração de sucesso é uma coleção especial, que preza pelos detalhes diferenciados, matéria-prima de qualidade, vestibilidade e principalmente numeração intermediária. A “Consciência Jeans by Renato Kherlakian” trabalha com números ímpares que garantem o ajuste perfeito a cada corpo com uma grade que vai do 36, 37, 38… Até o 43 e do 44 ao 46.

A sustentabilidade também vem inserida na proposta tanto da marca quanto das peças by Renato Kherlakian, no sentido de utilizar matérias-primas e beneficiamentos com redução de água e produtos químicos. Os representantes também ajudarão nessa conscientização aos lojistas e, por fim ao consumidor final para que valorizem peças mais sustentáveis.

“A marca Consciência Jeans tem como objetivo ser uma das vanguardistas desse mercado a partir da próxima década, levantando a bandeira da sustentabilidade e da durabilidade”, diz Renato. Todas as peças dessa coleção especial vêm com garantia de cinco anos de uso, atestando e reafirmando a qualidade inigualável do produto.

Em um primeiro olhar mais desatento, pode parecer mais do mesmo. Porém, ao pegar a peça, sentir o tecido, passear pelos detalhes e, principalmente, ao vestir, sabe-se que realmente é uma edição especial traduzida pela expertise de Kherlakian, que mantém mais de meio século denim em sua história.

“O aspecto visual não é diferente, mas os detalhes, curvatura de gancho, fechamento de entrepernas, costuras abertas na lateral, passantes atravessados, foram características da qual os modelistas agradeceram pelo requinte de rigor e também pela numeração intermediária”, afirma Renato. Os aviamentos exclusivos são da Tecnoblu e alguns com banho de prata de uma empresa argentina.

“Nesse primeiro de muitos múltiplos de quinze que virão a Consciência que já nasceu inclassificável se reafirma ímpar, ao lado de Renato Kherlakian, e celebra o melhor que o jeanswear pode proporcionar”, afirma a marca.

varejo surge desde calças com aspecto de alfaiataria até a volta da baggy dos anos 80, passando pela capri, flare, pantacourt, salopete clochard, shorts e minissaias. No masculino foram trabalhadas calças, bermudas e camisas.

Vale destacar ainda que muitas calças ganham cinturas intermediária na coleção, não tão altas, com ganchos de 24, 26 até 28 cm. As lavagens são menos carregadas, mais clean, valorizando a modelagem e o azul profundo do denim.

“São 45 opções com 27 novos modelos em variações de lavagens e beneficiamentos. Essa foi a fase mais prolongada do desenvolvimento, principalmente à adaptação da industrialização”, disse Renato. “Não podemos nem dizer que é uma coleção cápsula ou uma primeira coleção, é um ensaio que deu certo e, agora estamos prontos para estrear com projeto de evolução ao longo dos próximos anos”, completou.

Para o próximo ano, a marca já planeja lançar mais quatro coleções. As novidades devem ter início a partir do mês de março, com 15 até 25 referências a cada linha.

Reposicionamento de marca

A Consciência Jeans vem trabalhando o reposicionamento da marca há cinco anos, com foco em um produto muito bom a nível nacional, para as classes B e C que preferem qualidade, mas não abrem mão de preço. Segundo Hadi Hamadi, um dos proprietários da marca, com a crise, muitos buscavam por produtos populares e aí foram perdendo clientes, mas também, abriram espaço para novos compradores que se adequavam mais aos valores de seus produtos.

Seguindo este padrão de qualidade, ao completar 15 anos, decidiram que era hora de se unir a à um profissional que poderia oferecer todo o know-how dentro do mercado jeanswear. “Fui apresentado ao Renato em dezembro, e já em fevereiro começamos todo o planejamento. Encontramos muitas dificuldades pois não há mais uma mão de obra que preza pela qualidade, apanhamos muito. A gente exigiu uma barra diferenciada, um fechamento diferenciado. Os poucos profissionais que existiam cobravam valores fora da nossa realidade. Mas conseguimos fornecedores que nos ofereceram resultados excelentes”, comenta Hadi.

“Os meus fornecedores até poderiam fazer essa coleção mas quebrariam a rotatividade de produção deles porque um novo jeito de costurar ia me atrasar na coleção da Consciência normal, então preferimos abrir para novos profissionais”, completa.

A marca vende para mais de 1.300 cidades, três mil multimarcas. Exportam para Chile, Paraguai, Moçambique, Libéria e EUA. “A Consciência está há cinco anos em busca da calça básica perfeita. Aquela calça que pode perpetuar. Já fizemos vários testes e seguimos tentando, agora com a ajuda e todo conhecimento de Renato Kherlakian”, finaliza Hadi.

Esta é a nova Consciência Jeans by RK: inclassificável, ímpar e com modelagem perfeita.

Fonte: Vanessa de Castro | Fotos: Divulgação