Covolan tem customização como diferencial em coleção denim sustentável

Em suas apostas para a estação, a Covolan Têxtil apresentou uma nova coleção de denim livre de anilina durante o evento Environmental Care 360º, em São Paulo. A tecelagem trouxe a customização de seus tecidos como principal diferencial, com artigos que atendem às necessidades de moda do mercado. Tudo isto, sem deixar de lado seu compromisso com o meio ambiente.

Os lançamentos englobam artigos denim de base 100% algodão, com pesos que variam entre 11 a 13 oz, como os tecidos Bruto, Babel e Laredo. A nova linha também conta com acetinados, em composição 98% de algodão e 2% de elastano LYCRA, como os nomeados Belga, Lilly e Gênova.

Há ainda espaço para produtos com blend em algodão, viscose e elastano, tendo pesos mais baixos e tonalidades de índigo mais profundas e black. O grupo tem como destaques os tecidos Story, Senha, Blend Black, Virtuos Black, Satin Dark Black e Santin Blue. Por fim, a sarja ICE também chega como novidade, com composição 98% de algodão e 2% de elastano, um pouco mais rígida e tendo peso 8 oz.

O lançamento ganhou um brilho especial com a realização de um desfile de peças produzidas com as novas apostas da tecelagem. Seguindo as tendências que se desenham para a temporada, os artigos ganharam um tom vintage e acabamentos diferenciados, como as costuras aparentes e elementos gráficos. O patchwork também esteve presente, assim como o tie-dye e o plissado, figurinha carimbada nas passarelas internacionais.

Vale destacar que, em 2019, toda a produção de denim da Covolan Têxtil passou a utilizar o corante Indigo Bann 35 Reduzido Premium, composto abaixo dos níveis de detecção. A fórmula atende a exigente lista de produtos restritos (RSL e MRSL) dos organismos certificadores e regulamentadores internacionais, se tornando a melhor alternativa do mercado para uma produção jeanswear mais limpa.

Ao ser comparado com o corante Indigo Blue convencional, o Indigo Bann 35 Reduzido Premium demonstra uma drástica diminuição dos parâmetros DQO, DBO, Sulfatos, Sulfitos e Sólidos Totais Dissolvidos. O processo garante menos danos ao planeta, ao mercado e ao próprio consumidor.

A empresa brasileira do segmento denim, inclusive, passou a integrar o programa ZDHC (Zero Descartes de Produtos Químicos Perigosos, em tradução livre). A tecelagem aparece ao lado de gigantes do mundo da moda, como Nike, Adidas, Puma, Burberry, New Balance, Isko, Inditex, H&M, Target, Primark e a nacional C&A.

Um olhar sobre as tendências

Além do lançamento das novas bases sustentáveis da Covolan, o Environmental Care 360º também contou com uma apresentação especial sobre os principais apontamentos do mercado para o Verão 2020/21 e o Inverno 2021. A expert Bruna Ortega da WGSN, maior portal de previsão de tendências do mundo guiou os convidados para um desenvolvimento mais assertivo de produtos.

A apresentação trouxe apostas e análises do varejo internacional sobre as modas feminina e masculina, além de um overview sobre as tendências já apresentadas em feiras no exterior. A intenção foi ampliar a visão sobre o que se deve ou não arriscar nas próximas temporadas, levando em conta, é claro, o cenário do mercado nacional.

A sustentabilidade, vale ressaltar, ganhou destaque logo na abertura da análise de tendências. Para Bruna Ortega, marcas que não consolidaram a importância do tema em sua produção podem ser “deixadas para trás” diante do consumidor do futuro, os mais jovens.

“Quando se fala de sustentabilidade não falo só de denim, falo de tudo o que esta palavra engloba […] O que vemos é uma ascensão desta preocupação no consumidor do futuro, que faz parte da geração Z, que é a primeira a nascer com o que chamamos de “eco-ansiedade”. Aqueles que tem o costume de falar ‘eu não preciso disto, preciso de um produto bom e barato que está ótimo para o meu consumidor’, vai estar completamente desatualizado”, apontou.

Fonte: Thaina Barros | Fotos: Equipe Guia JeansWear e Divulgação