Denim renovado pela poeira e pelas montanhas na Vogue Reino Unido

Quem trabalha com o público feminino caracterizado por um estilo mais neutro, lida com renovações de uma maneira muito singular. Enquanto o mix essencial da coleção muda somente o estritamente necessário; as ambiências, as peças conceito, e a própria cartela de atualização das peças devem construir uma nova e sedutora história. Poeira, cavalos, montanhas, cenários paradisíacos e inóspitos são convites praticamente irrecusáveis para sonhar: logo, constam como uma das locações mais visitadas pelos editoriais. Como exemplo recente temos a publicação “The Wild Country”, tópico da edição de maio da revista Vogue Reino Unido.



Nele, as peças em denim giram em torno dos itens mais fundamentais, e preservam as fisionomias mais familiares: jaqueta básica batida, camisa em chambray molinha, e skinny com cintura elevada. Enquanto as camisas dispensam o visual western em prol de desenhos mais limpos, a calça ajustada opta pelo jeitão de peça bruta não lavada. Para alinhar a leitura das composições às irrecusáveis imagens naturais, as composições elegem como diálogos para o índigo os vestidinhos de tricô e renda com pegada rústica, a regata branca, e os tops.



Para acentuar o clima de “rancho” e interior, a produção de moda do editorial destaca também o apelo maduro da pantalona, em denim rígido e pesado para a parte inferior do look. Já na parte superior, destaca a capacidade de agregar esse mesmo conceito na camisa essencial, pelo simples tingimento do item em cartela terrosa.



Além do denim a publicação sinaliza o retorno dos combos em alfaiataria, em tecidos de aspecto bruto e contornos que lembram sutilmente a pantacourt na parte inferior. Uma excelente referência de renovação para quem busca construir apelo fashion com base em peças extremamente essenciais.

VIVIAN DAVID | FOTOS: REPRODUÇÃO