Desafios e tendências do mercado online | Guia JeansWear

Desafios e tendências do mercado online

Que o mercado on-line é um grande filão para o futuro: parte integrante do tema de casa para adequação à indústria 4.0 no Brasil e no mundo, todos sabemos. De acordo com pesquisas, o faturamento anual desse setor em nosso país deverá crescer 11% ao ano até 2019. Somos o décimo primeiro mercado online do mundo inteiro e nos aproximaremos dos dez primeiros nos próximos quatro anos. Tudo isso movido pela popularidade das lojas de departamento online, grande consumo de moda e acessórios, e alto índice de consumidores de artigos de luxo.

Apesar desse cenário tão oportuno ainda estamos em processo de aprendizagem nesse setor. É a opinião de Patrícia Flor de Vargas, especialista em Gestão de Vendas que atua com treinamento de equipes usando como principal veículo os canais digitais. “Para pequenos e médios empresários ainda existem muitos desafios, no sentindo de sair de uma situação anterior de venda de produtos de uma loja física para uma venda online, pois por mais que uma loja física tenha um histórico de sucesso no off, no on ela terá que engatinhar e aprender tudo novamente”, conclui.

Para Patrícia, os principais desafios para as pequenas e médias empresas brasileiras está no fator de investimento em cursos. “A parte de realmente aprender técnicas novas e investir nisso, trabalhar com anúncio e saber gerenciar, lidar com estas novas tecnologias, como atrair clientes, que técnicas usar, fazer vídeomarketing e deixar de só mostrar imagens de produtos – é fundamental”, define. “Muitas querem resultado mas não querem fazer o sacrifício da mudança.”

Em países como no Reino Unido, fontes como a GlobalData anunciam a desaceleração do crescimento do mercado online nos próximos anos, como resultado do alcance de um elevado nível de maturidade desse setor. Trazendo essa informação para nossa realidade, o Brasil tem não apenas o dever de aprender; mas também de aprender o certo, tomando decisões e usando ferramentas concordantes com as tendências que estão se desenhando nestes mercados já estabelecidos. São elas:

1- Abordagem “mobile first”: as vendas realizadas por dispositivos móveis vão crescer cada vez mais e portanto devem protagonizar investimentos e tomadas de decisões do varejo online.

2- Sistemas diferenciados de entrega: Programas de fidelização ligados à forma de entrega como Amazon Prime e Asos Premier, os quais concedem direito ilimitado de recebimento das compras em dois dias úteis sem frete mediante pagamento de taxa mensal tendem a se acentuar e rebuscar.

4: Mais opções de atendimento: Opções como a entrega ao domicílio no mesmo dia, a possibilidade de comprar online e retirar na loja física, e prova com garantia de devolução tendem a se tornar cada vez mais criativas e diversificadas.

5: Mentalidade ver agora/comprar agora: Os varejistas devem ofertar os produtos que estão em estoque e disponíveis para compra ao mesmo tempo em que eles são anunciados nas redes sociais, ganham visibilidade em blogs, ou websites.

6: Marketplaces online como um novo fluxo de receita
Os canais de distribuição devem ser vistos como fonte de ampliação de receita – mas sempre com a cautela de manter a proteção da identidade das marcas.

7: Inovações tecnológicas: A Amazon, está testando as entregas de encomendas com drones. A utilização da Inteligência Artificial (IA) está ganhando força no varejo, com o boom dos chatbots – os programas de computador ou inteligência artificial capazes de conduzir conversas por textos ou voz.

Apesar do Brasil não ser considerado um mercado maduro no ambiente online, em especial pela quantidade de pequenas e médias empresas; grandes nomes como Dafitti e Amaro são bons exemplos de como esse setor está se desenvolvendo com um DNA próprio do lifestyle nacional. Junto com o foco e a atenção maior nos anúncios, as lojas estão investindo em experiências reais no “off”, como shows, cursos de cristais, bate-papos e presença de personalidades reais ligadas ao lifestyle da marca. E esse jeito bem real de existir no ambiente digital, sem dúvida nos representa.

Fonte: Vivian David | Fotos: Reprodução

(Visited 186 times, 1 visits today)