Fórum no SENAI CETIQT exalta inovações e sustentabilidade na moda

Na última semana, o 2º Fórum da Indústria da Moda do SENAI CETIQT uniu especialistas do mercado e da academia para debater e apresentar novas tecnologias. Tendo como tema “Perspectivas para uma indústria mais sustentável”, o evento ocorreu no Rio de Janeiro e trouxe formas sustentáveis nos processos de produção da cadeia têxtil e de confecção.

Representantes de grandes empresas como Rhodia, Dellas Lingerie e The Non Brand, integraram painéis e palestras que provocaram debates e suscitaram questões importantes para direcionar negócios e atividades, na construção de uma indústria brasileira mais consciente e responsável.

Na palestra “Tech – Têxtil – Visão de Futuro para Indústria Têxtil”, os especialistas do Instituto SENAI de Inovação em Biossintéticos e Fibras, Adriano Passos e Ricardo Cecci, e o pesquisador de Produto e Processo em Inovação da Rhodia, Fábio Lacerda, abordaram as novas tendências tecnológicas e de inovação pelo viés da sustentabilidade.

“A sustentabilidade é um caminho sem volta. As empresas terão que se adaptar a este novo cenário mundial. Terão que remodelar seus negócios, buscar inovações e dar destino correto aos resíduos, do ponto de vista ambiental”, pontuou Adriano Passos.

Tecidos autolimpantes, com UV (proteção solar), que utilizam corantes para tingimentos em baixa temperatura, fibras degradáveis em três anos, economia circular e utilização do Grafeno em fibras têxteis, tanto do ponto de vista técnico quanto no design de roupas inteligentes.

Luiz Claudio Leão, consultor técnico do SENAI CETIQT, chamou a atenção para a necessidade de as empresas montarem equipes de alta performance e implantarem projetos de melhorias na palestra “O profissional da indústria de confecção do futuro”.

“Estamos trabalhando em um mundo de transformações e a transição da era industrial para a era digital requer habilidades, como trabalho em equipe, flexibilidade cognitiva, multi-habilidades e pensamento crítico. Preparar os profissionais não significa apenas inovar, mas manter as empresas no mercado”, ressaltou.

O fórum ainda contou com o painel “#vistamudança: Qual é o seu tamanho?”, os CEOs da Dellas Lingerie, Fabricio Tardin, e da The Non Brand, Julia Glioche, falaram sobre a implantação de processos sustentáveis, independentemente do tamanho da empresa.

Os palestrantes apontaram que a transparência e “estar aberto” para ouvir os funcionários são iniciativas fundamentais para a criação de negócios sustentáveis. “Ser sustentável não pode ser apenas marketing nas empresas, precisa estar no DNA, fazer parte do dia a dia, seja no desenvolvimento de produtos, seja na gestão de pessoas”, disse Glioche.

Já na palestra “Gestão de insumos na Engenharia de Produtos”, a consultora técnica do SENAI CETIQT, Patrícia Dinis, abordou questões como uso de novas tecnologias, destinação de resíduos, capacitação dos recursos humanos e integração de equipes. “Os gestores precisam enfrentar estes desafios. A capacitação dos recursos humanos é fundamental para se obter o máximo de desempenho nas empresas, assim como o investimento em novas tecnologias”, pontuou.

Encerrando o evento, o painel “ITMA Talk – Panorama sobre a ITMA (Inovando para um futuro sustentável)”, contou com a participação dos especialistas do SENAI CETIQT Adriano Passos, Fernando Moebus, Gilson Leite, Robson Wanka e Patrícia Dinis.

Mediados pela consultora técnica em Moda, Angélica Coelho, eles comentaram sobre o futuro das indústrias da moda, têxtil e de confecção. “A tecnologia está melhorando os processos e a qualidade dos produtos. Aderir às novas ferramentas da indústria não é mais uma opção, é essencial”, declarou Moebus.

Os participantes do 2º Fórum da Indústria da Moda realizaram ainda um tour pelas instalações do Fashion Lab, Fábrica Modelo e da Planta de Confecção 4.0. Uma oportunidade para que todos entrem em contato com as mais novas tecnologias, que o SENAI CETIQT oferece ao mercado por meio de espaços e equipamentos de ponta para o desenvolvimento de novos produtos, disponíveis à empresários, pesquisadores e alunos.

Fonte: Redação | Fotos: Divulgação