Impacto da indústria do jeans vira documentário

Nenhum amante de jeanswear, gostaria de comprar uma calça que matou um rio. Essa é uma das questões mais impactantes levantadas pelo documentário “The River Blue”, que estreou esta semana em São Paulo. Idealizado por David McIlride, inicialmente o filme visava um olhar pelos rios do mundo. Porém acabou mudando os próprios rumos, a medida que revelou como protagonista o impacto da indústria do vestuário nas águas do planeta.

O conservacionista Mark Angelo, é quem viaja para mostrar de perto as consequências da poluição dos rios por produtos químicos – a maioria deles provenientes da indústria azul. De acordo com o documentário, uma vez na água, os tóxicos não desintegram: simplesmente continuam viajando no oceano. Segundo os relatos do filme, uma única marca (cujo nome foi omitido), usa o equivalente a 28 trilhões de galões de água por ano em sua produção. E produtos químicos como permanganato e mercúrio, são despejados sem tratamento em tubos escondidos.

Se você tem dois pares de jeans: um poluente e outro não. E ambos estão na mesma faixa de preço. Então não existem desculpas para não consumir de maneira consciente. Com essa reflexão, se encerra o trailer do filme. E com esse ideal, são mostrados os avanços da tecnologia nesta urgente missão. Uma das companhias que aparece com destaque neste tópico é a Jeanologia, com seus processos de beneficiamento a laser. Também a lavanderia sustentável Eco-PRK, com o a solução wiser wash; que proporciona visual stonewash sem uso de produtos químicos ou pedra pomes.

RiverBlue fez sua estreia global nesta semana e está em cartaz na Unibes Cultural, em São Paulo, em parceria com o Fashion Revolution. Em breve estará disponível no iTunes.

FONTE: Vivian David | Fotos: Reprodução