Índigo: A fórmula livre de anilina que está mudando o tingimento de denim

Ler sobre tecnologia e inovação no segmento denim é receber uma boa dose de otimismo, graças a todas as inovações que tem sido feitas no sentido de despoluir a indústria azul. Mas também é uma surpresa, pois cada nova tecnologia eco-friendly que ganha visibilidade expõe também alguma prática anterior à inovação – geralmente oculta ao grande público e associada a problemas ambientais. É o caso do uso da anilina usada no tingimento do índigo.

Diferente dos outros produtos químicos, a anilina fica presa junto ao pigmento do índigo durante o processo de coloração. Portanto, não pode ser retirada do tecido pela lavagem, e continua lá, atrelada às fibras.

De acordo com testes científicos, as impurezas da anilina são tóxicas para os humanos, provocam alergias na pele, danos aos órgãos vitais e também são tóxicas para a vida marinha; a qual precisa conviver com um despejo de cerca de 400 toneladas do ingrediente anualmente.

No ano passado, a Archroma lançou um produto para tingimento livre do ingrediente, durante a Conferência Planet Textiles, em Vancouver no Canada: o Denisol® Pure Indigo 30. A tecelagem Absolute Denim – responsável pela fabricação de mais de dois milhões de metros de denim por mês para os maiores varejistas do mundo – foi a primeira a incluir o novo tingimento em 100% da sua produção.

A procura tem sido tão ávida, que recentemente em declarações oficiais, a companhia Archroma anunciou que a produção do Denisol® Pure Indigo 30 foi acelerada graças à alta demanda encontrada no mercado.

Como diferencial, o Denisol® Pure Indigo 30 permite uma forma mais limpa, livre de toxicidade para a obtenção do icônico tom original ao blue denim. O novo ingrediente, de acordo com a Archroma, torna possível que o tingimento do índigo possa ser feito sem os altos níveis de impureza associados à anilina, os quais conforme já mencionado, comprovadamente tem relação com o câncer, alergias da pele e defeitos genéticos. O ingrediente atualmente consta no topo da lista de substâncias tóxicas restritas (RSL) de muitas marcas protagonistas do varejo de moda mundial.

Comparada com os tingimentos convencionais de índigo, Archroma afirma que o processo otimizado com Denisol® Pure Indigo 30 pode chegar a uma redução de até 60% menos no uso de hidrossulfito de sódio e 50% menos de hidróxido de sódio. O ingrediente é produzido pela Archroma do Paquistão. De acordo com a companhia, a planta para o novo modo produtivo ganhou destaque em 2012 por representar a visão de descarte zero de líquido idealizada pela companhia.

O Denisol® Pure Indigo 30 é uma opção mais limpa para produções altas e massificadas das tecelagens. Além dela, esta semana, publicamos pesquisas de Trabalhos de Conclusão de Curso (TCCs) contemplando alternativas naturais para obtenção do índigo, pensando nos produtores de moda que não visam quantidade mas sim exclusividade. Com todas essas informações, além do olhar competitivo para o mercado, buscamos fomentar iniciativas mais limpas para a indústria, contemplando desde as grandes indústrias, até as produções mais enxutas.

Fonte: Vivian David | Fotos: Reprodução