Lectra recebe título de “Vitrine da Indústria do Futuro”

A Lectra foi premiada pela AIF por sua competitividade em relação a custos, qualidade e prazos de entrega, resultado de uma abordagem lean na criação e desenvolvimento de seus produtos. Também foi destacada sua competitividade em termos de entrega de valor agregado, decorrência do profundo conhecimento da empresa sobre as necessidades dos clientes, a partir do qual novos serviços são associados.

Desde 2013, a Lectra investiu 86 milhões de euros em P&D, ou seja, 9,4% da sua receita. Esses investimentos permitiram iniciar uma transformação, com base em avanços metodológicos e tecnologias fundamentais, aumentando a contratação de pessoas e a competitividade em todos os mercados e setores geográficos. Com dez anos de experiência na Internet Industrial das Coisas para o corte e sua expertise em soluções de software que automatizam e otimizam a criação e o desenvolvimento de produto, a Lectra ocupa uma posição incomparável para ajudar seus clientes a entrarem na era da “indústria do futuro”.

O projeto industrial da empresa foi alavancado a partir do impasse em que a empresa se viu em 2005, quando precisou decidir se deslocaria sua produção para a China. Após uma análise dos riscos – custo de transporte para o mercado europeu, rotatividade da mão de obra qualificada, incertezas quanto aos direitos patentários e a qualidade –, a Lectra decidiu manter a fabricação na França. Essa escolha dependia de certas condições: inovação disruptiva, aperfeiçoamento da linha, aumento no valor agregado aos clientes e na produtividade.

O projeto foi baseado em uma abordagem lean bem estruturada, além de mudanças organizacionais, que possibilitaram alcançar o nível de excelência desejado para a produtividade e a competitividade. Entre as mudanças trazidas por esse projeto estão:
• Crescimento do desempenho industrial pela melhoria das condições de trabalho com equipes focadas na metodologia lean;
• O envolvimento de engenheiros de produção já na etapa de criação para conscientização acerca de restrições de fábrica. Essa cocriação do produto/processo otimiza o custo global;
• Ênfase na modularidade do produto, do processo e da logística, com a integração de opções após serem consideradas as restrições de logística desde a fase de engenharia (diferenciação avançada). A modularidade do produto possibilita, por exemplo, que as máquinas sejam colocadas em contêineres quando necessitarem de transporte especial para objetos pesados.

A fábrica da Lectra conseguiu aumentar 18 pontos em sua taxa de produtividade no período de três anos e mantê-la desde então a 89%. Os custos foram reduzidos 25%, enquanto a qualidade e o nível de serviço progrediram. Em termos de posicionamento, a Lectra confirmou sua liderança no segmento Premium. Sua oferta foi enriquecida com serviços de ponta a ponta inovadores e produtos conectados cuja inteligência integrada permite propor os Smart Services, principalmente pela manutenção preditiva.

Fonte | Assinatura: REDAÇÃO | FOTOS: DIVULGAÇÃO