Macacões, jardineiras e looks despreocupadas a postos para o verão

Quando uma peça-­chave ou um visual proposto atravessa as passarelas e se

transforma em uma mania insistente nas ruas do mundo é porque ela representa mais

do que uma roupa: trata-­se de uma declaração do que as pessoas estão desejando e de

como estão percebendo o espírito do nosso tempo.


Complementando a matéria sobre

moda de rua Verão 2016 já publicada, nesta semana chamamos a

atenção dos leitores para as numerosas aparições de looks formados por peças

despreocupadas onde o conforto se destaca no discurso principal. Trata-­se de um mix

extrovertido, que brinca com as peças-­chave dotadas de suspensórios,

como salopetes e macacões. É espontâneo nas medidas soltas da boyfriend e chic sem

esforço no visual total denim. Mantém o alinhamento ainda que na

companhia de complementos esportivos e se mostra fashion, mesmo quando a

simplicidade impera no conceito principal.



Diferente de outras temporadas, desta vez os macacões e as jardineiras demonstram

emancipação com a convencional associação ao estilo worker e

desapego ao clichê da leitura relacionada streetwear. Embora ambos

os estilos estejam devidamente contemplados em composições largadas com t­-shirts em

estampas, também fundamentam produções sérias com discurso profissional, através da

combinação com “bolsas de madamepo”, a associação com a postura do executivo ou

executiva e golas comportadas desencanadas por complementos corriqueiros como o

tênis. Já os suspensórios aparecem realizando sobreposições em

looks de conjuntos formados por duas peças; como o colete ou a jaqueta que completa o

jeans.



Nas produções femininas mais adotadas nas ruas, identifica-­se um certo “quê” de

maturidade nas leituras soltas que aliam a camisa denim e a

boyfriend, ainda que trabalhadas pela linguagem ripped. Estas peças

também podem ser quebradas por complementos altivos como lenços estilo “lady like” no

pescoço e saias bem cortadas em silhueta evasé. Já no menswear a

jaqueta aviador e o casaco utilitário são associados à bonés e camisas florais

descontraídas. Junto às nuances do índigo, o white denim cresce em

importância nas produções, agregando um toque esportivo e ao mesmo tempo elegante, para

ambos os gêneros.



Em síntese, nas ruas o público em geral vem endossando cada vez mais a moda que já

foi vista, as peças que são velhas conhecidas, porém com comprovada agilidade, ficando

o elemento renovação muitas vezes reservado à forma como eles serão apresentados

com as demais peças da temporada, ou do guarda-­roupa básico pessoal. Neste caso, ao

desenvolvimento compete o exercício da estratégia e do bom senso,

muito mais do que a criatividade; a qual será muito mais delegada à produção

de moda e à capacidade de criar diálogos singulares com os demais tópicos

das coleções.

VIVIAN DAVID | FOTOS: REPRODUÇÃO