Minas Trend: Tecelagens e marcas com trabalho autoral fazem sucesso na feira

A 24ª edição do Minas Trend, maior salão de negócios de moda da América Latina, aconteceu nos últimos dias 9 e 12 de abril, no Expominas, em Belo Horizonte. E o evento foi um sucesso, de acordo com os expositores presentes.

Sendo uma iniciativa da FIEMG – Federação das Indústrias de Minas Gerais, que tem como diretor criativo o estilista Ronaldo Fraga, a feira celebrou a diversidade cultural, democracia da moda e otimismo perante tempos difíceis que necessitam de um olhar de esperança para o futuro.

O evento contou com 187 expositores – sendo a maioria de Minas Gerais –, englobando vestuário, têxtil, bolsas e calçados, jóias e bijuterias. Os participantes foram distribuídos em 253 estandes e apresentaram lançamentos para a temporada Primavera-Verão 2020.

Os números da indústria da moda no estado de Minas Gerais confirmam o potencial do salão de negócios do evento. A área é a segunda maior cadeia produtiva em geração de empregos em Minas Gerais, com 18% dos postos de trabalho da indústria de transformação. Durante o evento, o público conferiu ainda uma extensa programação cultural, com palestras, apresentações musicais, teatro e gastronomia.

A criatividade das marcas mineiras e o clima acolhedor do evento também contribuíram para a boa performance dos negócios. “As marcas se dedicaram muito e o esforço pode ser visto nos produtos expostos, fruto da criatividade mineira”, afirmou Flávio Roscoe, presidente da Federação das Indústrias de Minas Gerais (FIEMG).

A consolidação do Minas Trend Preview como referência de geração de negócios e criação de moda também é destacada pelo diretor criativo do evento, Ronaldo Fraga. “Com a 24ª edição, o Minas Trend consolida uma identidade, seu papel e sua importância no mercado de moda não só brasileiro, mas da América Latina”.

Confira as novidades para o segmento jeanswear que estiveram presentes no evento:

Tear Têxtil

 A empresa aposta bastante em estamparia como o denim camuflado em diferentes tons, micro estampas mais clássicas que podem ser trabalhadas de várias maneiras em lavanderia e animal print também para o masculino, em artigos em sarja com elastano e também 100% algodão.

Santanense

 Realizou parceria com a estilista Renata Buzzo, que também desenvolve peças para a Casa de Criadores e, com o designer Ronaldo Silvestre. Segundo Eleonora França, gerente de marketing da empresa, essas collabs trazem um novo olhar para os tecidos tradicionais, porque, às vezes, olhando somente o produto, imagina-se principalmente uma calça, só vê o lado comercial e não os diferentes usos da matéria-prima.

“Quando eu quero mostrar o potencial de uma matéria-prima, eu quero mostrar que não precisa fazer uma peça exatamente igual à criação do estilista, mas um detalhe, uma manga, uma gola, uma abertura, recorte. Nós queremos estimular a criatividade dos clientes. Dá para trabalhar de formas diferentes e ao mesmo tempo mostrar ao consumidor final, um trabalho de pesquisa, preocupação com que a marca esteja sempre atualizada”, comenta Eleonora.

Destaque para o artigo Sevilha que surge no algodão, modal e oferece toque suave e leveza.

Cedro Têxtil

A empresa permanece com a realidade virtual para interagir com os clientes através de seus catálogos. Entre as novidades, destaque para os artigos em algodão e elastano que fazem sucesso entre homens e mulheres. Além de modelar o corpo, as peças conferem liberdade de movimentos e retorno do tecido, principalmente com a tecnologia LYCRA®XTRA LIFE™, da LYCRA®.

Surgem novas bases com tonalidades diferentes para o denim elastizado como o azul puro que pode ser trabalhado desde o mais escuro até o mais claro, sem misturas de cores, e sarjas colors como os terrosos. As sarjas em 100% algodão vêm com maior largura para melhor custo-benefício.

  1. J. Chermann

No mercado há dez anos, a marca feminina com foco no público A e participou pela quinta vez do Minas Trend.  A aposta aparece em peças premium com aplicações, termocolantes, bordados manuais, silks e tie dye. Com loja física para o atacado, atendem mais de 80 multimarcas no Brasil, além do e-commerce para o varejo.

UH. Premium

A empresa, que se posiciona no mercado há 20 anos, atende todo o Brasil através do atacado e sempre ofereceu um jeans trabalhado, que ganha um toque diferencial e mais sofisticado. Todo o processo é manual e exclusivo. Destaque para os coletes que mesclam efeito useds com aplicações.

Pauzzi

 A marca trabalha com moda festa e também no jeanswear, com as jaquetas em denim que ganham bordados manuais. No mercado há cinco anos, a produção é exclusiva e a cada coleção é composta por cerca de dez a 15 peças.

Norb

Atuando em parceria com a Cedro Têxtil e a Virgínia, que trabalha na estamparia do Estúdio Um e desenvolve estampas para os maiores clientes do Minas Trend, como Ronaldo Fraga, a marca apresentou lindas peças com toques artesanais, modernos e tecnológicos. “Ter pessoas e empresas desse porte apoiando a marca é muito importante para nós”, afirmou Norberto Resende, designer da marca.

Entre os tecidos utilizados, o designer destaca o New Splash da Cedro, que é capaz de repelir a água e a poeira. “A gente pensa a moda de uma forma sustentável, então quando falamos dessa tecnologia, falamos de uma peça que vai durar mais, pode ser usada por mais tempo”, disse Norberto. O New Balance da Cedro também foi utilizado em algumas peças, com toque aveludado, o artigo absorveu muito bem a tinta que foi utilizada no processo de estamparia.

As sarjas foram trabalhadas em babados com forros em poliéster estampado, para trazer um contraste de texturas e referências. Destaque ainda para as aplicações de patchs que lembram um bordado, mas na verdade é uma estamparia de sublimação feita no tecido, que passa por um processo de corte a laser para ganhar um acabamento sofisticado.

A marca de Belo Horizonte, que está no mercado há dois anos, realizou sua primeira experiência com a sarja e Norberto diz que gostou muito do resultado dentro de uma coleção romântica, que traz referências ao rococó e com artigos atuais.

“Praticamente todas as nossas peças podem ser confeccionadas na sarja. Nosso processo de trabalho com pedidos possibilita o lojista interagir com nosso processo criativo. Eu tenho todas as bases que trabalhamos na coleção e, o cliente escolhe a peça, as cores, tecidos e detalhes, transformando o produto da Norb em algo exclusivo para a loja dele”, acrescentou Norberto.

Valéria

Nesta edição do Minas Trend, a marca lançou sua primeira coleção autoral em viscose – que imita o denim. Realizadas em parceria com Cibelle Aparecida de Paula, as peças foram produzidas com fios em viscose, poliéster e 3% de elastano, contando com inúmeros trabalhos manuais que mesclam vazados, texturas, aplicações e recortes.

“A marca quer valorizar nossa história de vida e o quanto contribuímos para as vidas de todas as pessoas, um olhar positivo”, comentou Valéria Duarte Ricardo, CEO e estilista da marca. Suas peças são atemporais e podem ser usadas em qualquer ocasião, por serem clássicas e carregarem uma pegada jovem simultaneamente. É uma roupa versátil e mostra a mulher de uma forma elegante.

A Valéria trabalha no atacado através do Instagram, com um tíquete médio entre 600 e 700 reais e disponibiliza aos clientes um pedido mínimo de três peças. “O que me interessa é uma parceria, quero que essa história caminhe por vários lugares. Tanto que não trabalho com modelos, trabalho com pessoas comuns na campanha. Temos essa flexibilidade com os clientes, atendimento exclusivo, com todo carinho até para enviar mensagens personalizadas”, afirma Valéria.

Fonte: Vanessa de Castro| Fotos: Equipe Guia JeansWear