Moda sem gênero é forte tendência no mundo Denim

“Genderless”. Provavelmente você tem escutado essa palavra, e talvez não saiba aonde ela se aplica. Basicamente, moda sem gênero. As peças deixam de ser voltadas somente para o público masculino ou exclusivamente para o feminino e passam a servir a todo mundo. Maravilhoso, não?!

Essa moda questiona muito mais do que o óbvio, mulher de calça. Convida o público a uma experiência nova, um estilo onde você olha para a peça e não para o gênero de quem a veste. Mas, Bia, seria esse o famoso unissex? Bem, falaremos muito mais sobre pluralidade. O mundo da moda é uma ferramenta política, pois a arte prega o que ela acredita, e o estilista transcreve suas experiências, expectativas e frustrações nas peças. Valendo o olhar do público observador que pode decifrar o que ali está ou avaliar tudo por conceitos estéticos pessoais.

Romper com os padrões de masculino e feminino é um passo importante, mas não podemos esquecer de todo leque não heterossexual. Falamos da resistência “queer”. Mas você sabe o que é isso? Queer é um termo usado para designar pessoas que não seguem o modelo de gênero binário. Em português claro e sucinto seriam as pessoas excêntricas, insólitas. E é assim que a comunidade LGBTQ+. O termo foi inicialmente uma gíria inglesa para algo estranho, talvez ridículo, excêntrico, raro e extraordinário.

As marcas mais atenciosas sabem que investir no nicho queer é muito importante para sua sobrevivência. As pessoas querem se sentir representadas nas coleções. Telfar Clemens, designer da Telfar mostrou como o olhar genderless se encaixa perfeitamente no jeanswear em sua coleção Primavera 2019.

A coleção denim é dedicada a América e oferece uma gama que vai do índigo mais profundo ao jeans mais desbotado em azul claro. Peças de cintura alta e cintos bem bolados. Com costuras em desenhos cursivos, estampas e relevos. A morfologia nas letras deixa tudo com um ar despojado. Itens assimétricos, cortes intencionais, remendos e mesclagem de tecidos condizem com os discursos da juventude que permeia entre a sobriedade e estar descolada.

E você, se identifica com a aversão ao estilo binário? Conte pra gente.

Fonte: Beatriz Fleira | Fotos: Telfar