Pesquisadores desenvolvem tecido que esfria ou esquenta de acordo com o clima

Já pensou não ter que se preocupar com o clima quando escolher seu look do dia? Parece um sonho distante… Mas não é. Pesquisadores da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, criaram um tecido dinâmico que se adapta às condições do tempo. Ou seja: quando a temperatura se torna mais fria e seca, ele reduz o calor que escapa, e no caso de um clima quente e úmido, este mesmo calor é liberado com mais facilidade.

O tecido funciona como um “bloqueio” de radiação vermelha, que age como uma blindagem de transmissão ou não do calor.  “Esta é a primeira tecnologia que nos permite dinamicamente a radiação infravermelha”, disse YuHuang Wang, professor de química e bioquímica na UMD e um dos autores correspondentes do artigo que dirigiu os estudos, ao portal Denim and Jeans.

O fio base do têxtil é produzido a partir de fibras de dois materiais sintéticos diferentes – um absorve a água e o outro repele. Com esta reação, as mesmas fibras “entortam” quando expostas a umidade. A distorção abre os poros do tecido e modifica o acoplamento eletromagnético entre os nanotubos de carbono do revestimento.

“Você pode pensar nesse efeito de acoplamento como a flexão de uma antena de rádio para alterar o comprimento de onda ou a freqüência com que ressoa. É uma maneira muito simplificada de pensar nisso, mas imagine trazer duas antenas juntas para regular o tipo de onda eletromagnética que elas captam. Quando as fibras são aproximadas, a radiação com a qual elas interagem muda. Na roupa, isso significa que o tecido interage com o calor que irradia do corpo humano”, explicou YuHuang  Wang.

O bloqueio ou a liberação da radiação infravermelha do tecido é quase instantâneo, e antes que as pessoas percebam que estão ficando quentes, a roupa esfria. Segundo artigo publicado na revista Science, este é o primeiro têxtil mostrado para ser capaz de regular a troca de calor com o meio ambiente.

Ainda de acordo com os pesquisadores, os materiais usados para a fibra de base estão disponíveis e o revestimento de carbono pode ser adicionado facilmente ao processo de tingimento padrão. Contudo, ainda são necessários ajustes para que o têxtil possa ser comercializado.

A tecnologia pode revolucionar a indústria denim, que deve ficar de olho em seu desenvolvimento nos próximos anos.

Fonte: Redação | Foto: Reprodução