Rede de fast fashion francesa Kiabi abre sua primeira loja da América do Sul, em São Paulo

Imagine um lugar onde a mãe, o pai e os filhos podem fazer compras juntos e o melhor, a preços acessíveis. Pois esse lugar acaba de chegar em São Paulo. A primeira unidade da francesa Kiabi foi inaugurada ontem, no Shopping Ibirapuera, e reúne peças para toda a família, em tamanhos que vão desde o recém-nascido prematuro até o plus size 6G, com o jeans sendo o protagonista nos manequins.

Fundada em 1978 em Lille, na França, a loja pertence ao Grupo Mulliez, o mesmo de companhias como a Decathlon, Leroy Merlin e Zôdio, que já desembarcaram no Brasil. Com o conceito de moda a preços acessíveis, o nome da loja vem de “Qui Habille”, que significa “Quem se veste”, e tem como missão vestir o mundo com felicidade. A empresa chega para competir no mercado com sua principal concorrente, a Zara, além de outras marcas nacionais já estabelecidas no país.

De acordo com a líder de Marketing e Vendas da Kiabi no Brasil, Khardiata Ndoye, o potencial brasileiro foi um dos fatores que influenciou a rede de fast fashion a investir no país. “Somos uma loja que nasceu na França. Só lá, nós temos 350 lojas, e o Brasil é muito maior do que o nosso país, então o potencial é imenso. Achamos também que o conceito da marca, da felicidade, a experiência de se vestir e passar um momento muito legal de alegria dentro de uma loja, combina com a cultura brasileira”, explica. Além disso, a boa reputação da França em nosso país e o interesse do consumidor brasileiro por marcas internacionais e novidades, foram fatores que contribuíram para a escolha do Brasil como o primeiro país da América do Sul a receber a empresa.

O Jeans tem espaço garantido em todos os departamentos da loja. “É o nosso ponto de força lá fora. Para o Brasil, fizemos apenas alguns ajustes para ficar mais perto do gosto brasileiro, adicionando mais jeans flare, que aqui tem mais demanda do que na Europa. Enquanto lá nós temos apenas um modelo, aqui estamos trabalhando até oito”, conta.

Em território nacional, a marca vai atuar com 5 coleções anualmente, uma a menos do que no exterior (apenas a coleção para o inverno rigoroso não chega em nosso país), e uma rotatividade de novidade a cada 15 dias, com promoções.

A oferta de produtos e departamentos é justificada com o tamanho da loja: Cerca de 115 mil peças estão distribuídas em 1.500 metros, com coleções para todas as etapas da vida. E esse tamanho é o padrão da rede: nenhuma loja Kiabi vai ter metragem inferior a essa. Roupas infantil, infanto-juvenil, feminino, masculino, plus size, gestante, moda íntima e até ternos podem ser encontrados por lá.

Sobre valores, Khardiata Ndoye ressalta que o conceito da marca é a moda a pequenos preços, e no Brasil eles vão respeitar essa promessa. “Teremos camiseta de bebê, por exemplo, com preços a partir de R$15,00. A ideia da marca é ter proposta para todos os bolsos. Começamos em R$15,00 mas o preço vai aumentando conforme a peça, que pode conter mais detalhes, ser mais fashion, ter mais bordados. Também teremos uma linha para bebê feita totalmente de algodão orgânico, então o valor depende do que a pessoa está pesquisando”.

O cuidado com as crianças é percebido não apenas na grande oferta de produtos para o público infantil, como também no provador. Na sessão destinada a eles, a “Casa da Felicidade” conta com livros e jogos interativos para garantir a diversão na hora de experimentar os produtos. Para os adultos, o estabelecimento conta com totem para carregar o celular e wi-fi.

A loja no Shopping Ibirapuera é apenas a primeira em território brasileiro. Em outubro, será a vez do Shopping West Plaza, também em São Paulo, receber a Kiabi. Unidas, as unidades abrirão cerca de 60 novos postos de trabalho, já que cada loja tem um número médio de 30 colaboradores, os Kiabers, como são chamados. A ideia é acertar os números e abrir 40 lojas no Brasil em um prazo de cinco anos.

A fast fashion está presente em 16 países, com 341 lojas na França, 54 na Espanha, 32 na Itália e 22 na Rússia, por exemplo. Com sete centros de distribuição, a venda anual é de cerca de 275 milhões de peças em média. Os principais fornecedores da marca estão na França, Turquia, Paquistão, China, Tailândia, Indonésia, Marrocos, Índia e Bangladesh. Todos os países cumprem regras e participam de treinamentos rigorosos para atender às melhores práticas de governança. Tanto rigor faz com que 75% dos fornecedores trabalhem com a empresa há pelo menos cinco anos. O processo de criação de coleções conta com duas viagens inspiracionais anuais, por potências da moda como Milão, Londres, Nova Iorque e Tókio. Cerca de 3.700 fotos são feitas por viagens para definir tendências, e 3.000 croquis desenhados por temporada.

A primeira loja da Kiabi no Brasil fica no Shopping Ibirapuera, loja 35, piso Ibirapuera. O endereço é Avenida Ibirapuera, 3103, São Paulo.

Fonte: Kessy Christine | Fotos: Equipe Guia JeansWear