Renner lança jeans reciclado e novo selo sustentável

A preocupação com o meio ambiente e a questão da sustentabilidade não é mais apenas uma tendência, ela já vem sendo trabalhada por diferentes empresas em diversos segmentos e vem sendo incorporada no dia a dia da população. O que acontece atualmente é que os consumidores estão mais ligados nessas ações, escolhendo marcas que realmente colaboram com a manutenção dos recursos naturais. Por isso agora muitas fast fashions, antes consideradas as “vilãs” do mundo da moda quando falamos em condições de trabalho dignas, matéria-prima de primeira qualidade ou reciclada, preocupação com produtos químicos e economia de água, vêm trabalhando na comunicação com seu público-alvo e, apresentando novas formas de produção.

A Renner, que comercializou em 2017 mais de 3 milhões de peças feitas com matérias-primas menos impactantes ao meio ambiente, acaba de lançar uma coleção exclusiva de jeans reciclado inserida no ciclo da economia circular. Funciona da seguinte forma: as sobras de tecidos jeans são desfibradas pela tecelagem Easy, com sede em Santa Catarina, que as transformam em um novo fio e em novos tecidos. A linha que possui 7 peças femininas no denim leva o nome Re Jeans, e surge em calças, shorts, blusas e vestidos, que ganham um aspecto rústico devido ao processo de reciclagem, porém em artigos super leves.

Os produtos já podem ser adquiridos em 85 lojas selecionadas (no Brasil e no Uruguai) e no e-commerce. “Esta é mais uma iniciativa da Renner para incentivar o consumo de roupas que tenham apelo de moda, qualidade e sejam produzidas com componentes menos impactantes ao meio ambiente. Estamos engajados em avançar cada vez mais neste propósito”, afirma o diretor presidente da Lojas Renner, José Galló.

A Renner está lançando também o selo Re- Moda Responsável, na linha jeans e em camisetas com fios reciclados, para comunicar aos consumidores as novas ações do magazine que também irá promover eventos em algumas lojas. A coleção, em breve, será estendida aos segmentos masculino, infantil e de calçados. As peças em denim custam até 160 reais e a camisetas a partir de R$39,90. Para garantir o aspecto natural do tecido, os produtos vêm somente amaciados, em diferentes tons de azuis valorizando a textura e as modelagens das peças. Destaque para o vestido t-shirt ou com detalhe em laço, saia evasê com abotoamento frontal, pantacourt e top cropped.

O lançamento da coleção Re Jeans e do selo sustentável contou a com participação do Diretor Presidente da rede, José Galló, a jornalista de moda Lilian Pacce e o Gerente Sênior de sustentabilidade da Renner, Vinícios Malfatti. Os três explicaram todo o processo de fabricação das peças que levam o selo Re e como essa iniciativa tem menos impacto no meio ambiente. O evento contou ainda com dicas da designer Cristal Muniz, do blog “Um ano sem lixo”, que explicou a ideia de lavanderia ecológica e defendeu o uso de um sabão em pó sustentável – produzido a partir de ingredientes naturais que prejudiquem menos o meio ambiente. Cristal contou que mais de 80% de todo o impacto ambiental do ciclo de vida de um jeans acontece durante seu uso, ou seja, lavando, secando e passando. E dá algumas dicas na hora de lavar o produto.

– Lavando à máquina com água fria gasta-se muito menos energia e preserva suas roupas.

– A energia utilizada na secadora de roupas é responsável pela emissão de uma quantidade significativa de carbono, por isso, prefira o varal.

– O sabão biodegradável não agride o planeta, nem a sua pele e ainda é fácil e barato de fazer. (Cris ensina em seu blog a receita do sabão em pó).

– Em vez de lavar, embale seus jeans em um saco plástico e deixe no freezer por dois dias. Isso acaba com bactérias, cheiros e o melhor, economiza água.

Responsabilidade ambiental

A Renner já produziu artigos criados a partir de material têxtil e/ou plástico (PET); o liocel, fibra de origem renovável extraída da fibra de madeira e o algodão certificado. Para 2018, a previsão é de que esse número chegue a 10 milhões.

Em 2017, as cortinas de provadores e as sacolas que auxiliam os clientes durante a sua experiência de compra nas lojas da Renner passaram a ser substituídas por modelos fabricados com fio reciclado, movimento que terá continuidade este ano.

A empresa assume o compromisso de até 2021 ter 80% dos produtos feitos com matérias-primas e processos menos impactantes, utilizar algodão certificado em 100% de sua cadeia de fornecimento; ter 75% do consumo corporativo de energia proveniente de fontes renováveis; reduzir em 20% as emissões absolutas de gás carbônico (CO2); e ter 100% dos fornecedores certificados por entidades internacionais.

Vamos ficar de olho e cobrar todas essas ações e outras que ainda estão por vir dentro de toda a cadeia têxtil e de confecção de moda.

Fonte: Vanessa de Castro | Fotos: Breno da Matta