Roupas conectadas à internet farão parte do cotidiano em 10 anos

O Congresso Internacional Abit 2019, que acontece entre 22 e 23 de outubro, no ExpoMinas, em Belo Horizonte (MG), contou com a palestra de abertura de Rodrigo Damiano, sócio de consultoria em operações e supply chain da PWC, que abordou as  mudanças tecnológicas na indústria e como isso deve afetar os negócios, com o painel “O futuro da Indústria: Quebrando as Barreiras e Ampliando as Fronteiras”.

“Temos visto muitas mudanças tecnológicas e todas irão alterar a maneira como fazemos negócios”, destacou Damiano.

Na apresentação, o executivo mostrou o resultado de alguns estudos feitos pela PWC. Dentre eles, o de perspectiva de cenário de conexão em menos de 10 anos, com os seguintes resultados:

• 10% das pessoas devem estar usando roupas conectadas à Internet;
• 90% das pessoas com capacidade de armazenamento de dados ilimitados;
• 1 trilhão de dados armazenados na Internet,

Os fatores que impulsionam essa onda tecnológica são:  Block Chain, Internet das Coisas, robótica, Inteligência Artificial, realidade aumentada, drones e impressão 3D.

“Essas mudanças avançam de maneira exponencial, trazendo impacto para vários segmentos da indústria. Isso está presente em diferentes momentos e, em níveis distintos de maturidade das empresas”, destaca Damiano.

Outro levantamento feito pela consultoria PWC revelou que 80% dos CEO’s de várias companhias acreditam que as tecnologias vão mudar nos próximos anos. E 68% deles esperam mudanças nos custos ligados ao uso da tecnologia da produção.

O palestrante sinalizou que micro e pequenas empresas podem considerar a digitalização por meio da formação de ecossistemas de inovação.

“Em parâmetro de Brasil, estamos caminhando para seguir bem nessas novidades.  Para fazer essas transformações, efetivamente, precisamos de crescimento econômico, porque isso requer investimento. Os empresários precisam de melhora no ambiente de negócios para avançar nessas tecnologias”, concluiu.

Fonte: Abit | Foto: Divulgação