Urban Outfitters adere à serviço de aluguel de roupas; tendência ganha mercado

O mercado de locação de roupas tem se mostrado a próxima tendência na moda. A última marca adepta do serviço, de acordo com o The Wall Street Journal, é a Urban Outfitters. A cadeia de varejo inglesa prestes a lançar um novo negócio, o Nuuly, que executará sua oferta de aluguel.

A iniciativa teve seu pontapé inicial em julho de 2018, com o registro oficial da marca. Ainda de acordo com o jornal, o Nuuly será dirigido por David Hayne, o diretor digital da Urban Outfitters e filho do co-fundador e CEO da empresa.

A nova empreitada irá permitir que os clientes aluguem itens de vestuário das marcas que integram a cadeia da Urban Outfitters, incluindo Anthropologie e Free People, além de mais de 100 marcas de terceiros.

Os compradores podem emprestar até seis itens de cada vez por uma taxa mensal de 88 dólares (pouco mais de R$ 353). Com o fim do mês, será possível trocar os produtos por outros seis. O processo de devolução segue semelhante a outros serviços de locação, como o Rent the Runway.

O próprio Rent the Runway, inclusive, é visto como um dos exemplos de sucesso no mercado de locação. A empresa, que abriu caminho no segmento, foi avaliada recentemente em 1 bilhão de dólares. Com isto, o cenário tem ganhado cada vez mais a presença de marcar mainstream.

No início deste ano, a American Eagle lançou um modelo de assinatura de aluguel de roupas quase idêntico conhecido como “American Eagle Style Drop”, onde membros podem alugar até três itens pela bagatela de 49,95 por mês (cerca de R$ 200). Além dela, a Express também buscou seu espaço no mercado o “Express Style Trial”, que permite o aluguel de até três itens a qualquer momento por uma taxa mensal.

A “debandada” ao novo meio de negócios foi vista como uma evolução no relatório The State of Fashion 2019, divulgado recentemente. “Em cada vez mais categorias, os consumidores preferem alugar em vez de comprar mercadorias. Pense no Spotify suplantando as vendas e downloads de CDs, a Netflix substituindo as lojas de vídeo e a ZipCar por propriedade de carros entre muitos jovens urbanos”, apontou o estudo.

O mercado de aluguel ressalta a consicência do consumidor da nova geração que não apenas desejam novidades, mas também estão mais conscientes sobre a vida sustentável e a preservação do meio ambiente. A locação de roupas permite o ato de “estar na moda”, sem que seja preciso comprar em fast-fashions.

Fonte: Redação | Foto: Reprodução