Vencedoras de concurso do Denim Meeting visitam fábrica da Jolitex

As estudantes de moda Thalia Victoria e Samara Gabriely, da UniCesumar em Maringá, tiveram um dia especial na fábrica da Jolitex Denim,em São Paulo, na última terça-feira. A dupla vencedora do concurso “Anos Dourados do Rock x Sustentabilidade”, promovido pelo Denim Meeting 2019 no último mês de agosto, conferiu de perto todos os passos da produção do tecido jeanswear e as peculiaridades da tecelagem em ascensão.

Em guia liderado pela gerente de produtos da Jolitex, Claudete De la Vecchio, as estudantes fizeram uma visita técnica a tecelagem acompanhadas pela CEO do Guia JeansWear, Iolanda Wultz, explorando desde a chegada do algodão até o denim final que chega aos clientes. A primeira parada, é claro, foi pelo processo de abertura da pluma.

O algodão é aberto, misturado e passa por um processo de limpeza até se tornar uma fita. O material se torna um fio a partir um processo automatizado na tecelagem, que possui a maior máquina de Open-End do Brasil. No método, as fibras são colocadas em grandes carretéis, sendo necessários 14 deles para a produção de um único tecido denim.

Atualmente, a Jolitex produz 2,5 milhões de metros de denim por mês. E a expectativa é que o índice cresça em breve para 3,2 milhões, conforme as novidades sejam implementadas na fábrica. Com o maquinário já instalado, a tecelagem consegue entregar tecidos de largura de 1,75 metros, com pesos variando entre 5 e 11 oz.

Em renovação constante e buscando o desenvolvimento, a empresa também investiu em equipamentos modernos para um tingimento durável do denim. Segundo seu representante, a Jolitex foi a primeira a adquirir máquinas que tingem o índigo diversas vezes, dificultando o desbote.

Já em relação ao acabamento, a Jolitex também adotar pretende um método mais sustentável na produção denim de sua fábrica em breve. Uma nova máquina, prestes a ser instalada na fábrica, irá diminuir 90% o consumo de água no processo.

Ainda durante o tour guiado pelas instalações da tecelagem, as visitantes puderam ver de perto o processo de inspeção de cada tecido que sai da fábrica paulista. A Jolitex mantém um sistema de identificação preciso em cada rolo de denim — que conta em média com 120 metros de tecido —, mantendo um índice de qualidade em 94% no seu índigo.

Vale destacar que, ainda que o jeanswear seja o carro chefe da tecelagem, a Jolitex também produz tecidos tecidos pra decoração, colchão e linha de cama — lençóis, colchas e edredons —, além de uma linha de jacquards e forros de bolso com as mais diferentes estampas. O último item, inclusive, encantou as estudantes da UniCesumar já nos momentos finais da visita técnica.

“Foi uma experiência única. Para nós que somos do ramo da moda, é incrível conhecer na prática que só temos em teoria, todos os processos, do algodão até o tecido final”, disse Thalia Victoria após o fim do passeio pela tecelagem.

Outra integrante da dupla vencedora, Samara Gabriely destacou a importância de experiências como esta na formação de um profissional da moda. “Nem se eu ficasse estudando cada detalhe da fabricação do denim a faculdade inteira, teria adquirido tanto conhecimento quanto hoje. Foi realmente uma oportunidade única”, encerrou a estudante.

Fonte: Thaina Barros | Fotos: Equipe Guia JeansWear