Vicunha traz versatilidade para tecidos em coleção Outono-Inverno 2020

A Vicunha apresentou seu VIPREVIEW AW20, entre os dias 14 e 15 de maio, com as novidades para o Outono-Inverno 2020, onde entram produtos versáteis pautados pelo conforto e toque suave. Cada vez mais a qualidade de vida e o bem-estar surgem como aspectos essenciais do nosso cotidiano, por isso a empresa valoriza a mistura de fibras, incluindo aí as sustentáveis como Modal e Lyocell, construções diferenciadas e coatings macios.

Entre os 16 novos produtos em denim, destacam-se na Moove Denim & Color, o artigo Extreme Power Athina com peso de 9,2oz, em algodão, Modal e elastano com power de 53%, que une principalmente conforto e elasticidade. O Cetim Super Stretch Amsterdam vem com 9,0oz e apresenta toque e maleabilidade graças ao Modal. Já o Raven, vem com 10,8oz, Lyocell no urdume, viscose e “mistura íntima”, mix de poliéster e algodão já no fio, que confere um toque muito mais suave. O power chega a 38%.

A linha Athletic Denim (denim moletom), foi ampliada e agora surgem o Lebron e o Lakers, com tingimento over dye, e super leves, com peso de 6,2oz e stretch de 52%, ideais para tops e para o segmento infantil. Já o Nadal tem peso de 9oz e mistura as fibras modal, algodão e a tecnologia T400 do elastano, além disso é peletizado pelo lado avesso, o que confere também maciez na parte interna do tecido. O Drift vem com peso de 10oz no blue com fios mélange em uma trama mescla acinzentada e o Drift Black no preto.

Na linha Shirting Collection, o artigo premium 100% Lyocell Mars (6,6oz) revela aparência urbana e elegância easy graças ao visual black encerado, com brilho discreto. Já a nova família Advanced Coating reproduz o visual vintage de um brim desgastado pelo uso, tendo como diferencial a mescla de produtos e processos que compõe sua receita, permitindo a criação de looks com efeito bem natural. Entre os estampados, muitas listras em diferentes tamanhos, florais e, xadrezes.

Macrotendências

A coolhunter Lorena Botti apresentou as quatro principais tendências da estação. Confira:

Pretty Ugly: Vamos celebrar o diferente, as imperfeições, questionando os padrões estéticos e o estranhamento. Aqui entram os movimentos punk, gótico e clubber, a subcultura dos anos 90 e 2000 com um visual rebelde, confortável e toques esportivos mesclando o tie dye, acid wash e efeitos destroyers em peças oversizeds, com recortes, efeitos useds como desgastes e puídos, além de técnicas como estêncil em frases de efeito em fonte gótica. O denim surge com bases leves, muita elasticidade, construção moletom e, o 100% algodão. Os colors vêm num mix de tons neons e black, com resinados e estampas com inspiração nas tatuagens tribais. Entre as modelagens, destaque para a calça baggy, shorts urbanos, jaquetas, coletes, blusões e vestidos tubinho.

Comfy Life: Aqui o conceito é desacelerar, respirar fundo, olhar para si mesmo, deixar fluir, sentir o prazer do aconchego de sua casa, do toque e do conforto juntamente com o consumo consciente em fibras que “abraçam” e looks minimalistas com toques da alfaiataria e do sportswear. A estética elegante, despojada e cool dos escandinavos inspira um mix de rusticidade e alta qualidade, privilegiando o design funcional, em uma moda sem gênero. Os tons ganham tingimentos naturais e nuances que remetem à opacidade dos primeiros raios de sol, da folhagem das plantas, da palidez dos balneários no inverno. Esse tema tem grande influência dos milleniuns (nascidos entre 1979 e 1993) onde entra um movimento de ressignificação da vida em meio ao caos do dia a dia.

O denim ganha o conforto do stretch multidirecional, fibras Modal, Liocel e Tencel, além de artigos ecológicos em tons clareados e tie dye aquarelado. Entre as sarjas colors, destaque para as construções maquinetadas, plissados e enrugados em tons de bege, cinza, off White e pastel em lavagens aquareladas e lavadas. Os fits passeiam entre as pantalonas, jaquetas e calças acolchoadas, túnicas, trench coats detalhes vazados, pregas e cortes inusitados.

Defenders: Novo ativismo que busca uma sociedade mais justa, com indagadores não conformados, empáticos e inclusivos. Defendem a sustentabilidade relacionada à cultura e sociedade valorizando os trabalhos manuais, a diversidade e autenticidade. Aqui entram denim e sarjas que ganham patchworks, tons terrosos e intensidades diferentes de azuis. Referências nômades, dos anos 70 surgem em formas assimétricas, shapes retos e longos, visual upcycling, pantalonas, macacões, jardineiras e aspecto rústico, maquinetados com aparência de casquinha de algodão. O denim 100% algodão, estruturado e com visual marcante faz sucesso com diversos trabalhos em lavanderia como puídos, desfiados e rasgos, além de costuras marcadas, mix de tricô, macramê e bordados. As sarjas colors surgem no amarelo, laranja, vermelho, verde esmeralda e variações de rosa em fits com aplicações delicadas, visual artesanal, barras assimétricas e construção cetim e estampas florais e, xadrez vichy.

Another Man: Dentro de uma sociedade machista surgem novos homens, mais sensíveis, que podem e devem chorar sim e começam a demonstrar com mais facilidade seus sentimentos. Aqui entram a alfaiataria jovem, bem marcada, com cintura alta e aspecto retrô em um visual sofisticado com materiais premiuns e shapes clássicos, atemporais e sem gênero, com inspiração ainda na moda utilitária em jaquetas, camisas e coletes. Especialmente para as mulheres, surge um romantismo clean em comprimentos alongados, shapes com volumes amplos, mangas bufantes, laços e babados, onde o que importa é a modelagem com poucas interferências em lavanderia. O denim passeia entre o raw e o baby blue chegando ao royal e pode vir ainda com prints florais, corrosão, listras e xadrezes em 100% algodão. Entre as sarjas os tons são clássicos com o rosa antigo, creme, off White, cereja, nude e camelo, além do verde oliva e marinho. As bases ganham stretch e visual brilhante na construção cetim, além do Modal com toque macio.

No showroom da Vicunha, os visitantes puderam conferir essas inspirações em diversas peças criadas em parceria com estilistas, marcas e private labels. Lavanderias nacionais e internacionais como The Italian Job, Kaiser (dystar), Tonello, Jeanologia, Pelco/Prointex e Chemical Tailor também foram convidadas para trazer diferentes interpretações aos lançamentos e tendências apontadas pela Vicunha.

Lavanderia

Em parceria com a Tonello, empresa especializada em tecnologias de acabamento de vestuário que ajuda marcas, lavanderias e fábricas de tingimento a produzirem produtos mais sustentáveis, foram criadas peças a partir de artigos Less Water, da Vicunha – que economizam até 95% de água em sua produção – e trabalhados com técnicas sustentáveis de lavanderia da Tonello, unindo efeitos diferenciados juntamente com impacto ambiental reduzido.

Fonte: Vanessa de Castro | Fotos: Divulgação/Vicunha