White Show Milano enfatiza estilo worker e look atlético para a mulher atual

Alcançar prestígio equivalente à semana de moda de Milão. Foi com essa rebuscada ambição que a White – maior feira de negócios de moda feminina da capital de moda italiana, transcorreu entre os dias 21 e 24 de setembro de 2018. Apresentando visíveis sinais de expansão, o evento foi marcado por um formato mais experimental, repleto de táticas para aprofundar os relacionamentos – tanto entre seus idealizadores, quanto marcas e compradores. Ao longo do espaço Tortona Fashion District, a feira deixou evidente tal meta com uma oferta de produtos mais amplas e experimental.

E ao que os números acusaram, a estratégia está sendo assertiva. A atmosfera do evento, foi altamente motivadora. Confirmando o humor otimista o evento bateu recordes com o expressivo número de 27.000 visitantes – 5% a mais do que no ano anterior. Além disso, o percentual de frequentantes internacionais aumentou 13%, enquanto os visitantes locais contabilizaram 2% menos de registros do que o anterior. Mas é a locação paralela aos desfiles de moda a maior força deste evento, que vem apostando forte na maximização da experiência de compra dos visitantes. Munidos de um departamento especial de compras interno ao escritório da feira, o evento adotou por hábito propôr as tendências e prover os lojistas com inspirações criativas precedendo a experiência de compra. Uma oferta de marcas e layout coerente com essas informações dá segmento ao trabalho, assim como um forte esquema de serviços executivos e entretenimento proporcionado aos lojistas. Além disso, a plataforma tem transcendido a visão B2B para a B2C, contando com diversos digital influencers para alcançar o consumidor cumprindo a exigência imediatista atual.

O show acomodou um número crescente de 562 expositores (375 destes italianos e 187 internacionais). Ao longo das diferentes áreas, uma das mais interessantes foi o Tortona 31 – Opficio, uma seção que sediou diferentes locações independentes, incluindo a pop-up Fiorucci, marca convidada pelo evento para estrear oficialmente seu relançamento na feira. Nas araras da marca, o jeans veio repleto de patches com linguagem de desenho animado jogando irreverência e humor nas peças. Também o designer Belga A.F Vandervost, convidado especial que celebrou durante o evento o aniversário de 20 anos da marca. Nas tendências identificadas no mix denim feminino, o grande destaque foi o estilo worker, o look do denim rígido, e os estilos oversized. Também o look urbano influenciado pelo estilo de vida atlético, agrupando jaquetas esportivas de neoprene e branco chic com shortinhos denim coloridos em lavagens ácidas. Importantes tópicos foram confirmados, como o black denim, o sportswear com sentido de status e empoderamento, e os contrastes das lavagens claras com tons vivos de vermelho e azul.

Um amplo mix de produtos, marcas e segmentos foi apresentado. Entre os mais importantes showrooms, constaram nomes como Fila, Ilaria, Nistri e Forte_Forte -todas participantes da iniciativa Connection, encarregada de reunir colaboradores off e online em um mesmo espaço. Entre os projetos especiais desta edição, constaram colaborações com eventos e associações internacionais como Modefabriek para lançamento de novos talentos, mencionando marcas direcionais como Kings of Indigo, Daily Paper e Femmes Du Sud entre outros. Em tempos onde a moda masculina está se destacando até mais do que os estilos femininos, é muito bom apreciar inspirações mais ousadas e experimentais com foco na mulher atual. Confira.

Fonte: Vivian David | Fotos: Reprodução