Cintos ostentam status de peça-chave no Inverno 2016

Para as marcas que trabalham o jeans repetível como fisionomia principal, um dos maiores dilemas administrados à cada coleção é sem dúvida, o desafio de desenvolver peças com o maior valor agregado possível, mantendo na leitura final o DNA coordenável para o guarda-roupa pessoal. E para o público que busca justamente este jeans funcional, na expressão valor agregado leia-se também a palavra conveniência. Ou seja, estamos falando de um consumidor que ao adquirir uma peça, busca detalhes que forneçam uma espécie de serviço de styling pessoal, através de elementos que além conferir apelo inédito à fisionomias conhecidas, antecipem parte da produção de moda, sugerindo de alguma maneira o estilo que irá completar o look.


Porém ao que parece, este público cresceu e se segmentou. Se antes apenas o estilo funcional buscava tal conveniência, hoje temos todas as tribos buscando uma “dica de moda” ready-to-wear depositada em um acessório, como um cinto. Com diversos estilos se planejando sem perder o foco por uma moda essencial, na temporada de Inverno 2016 o acessório é percebido como um valor maior do que grandes peripécias na lavagem, ou malabarismos em recortes.


Dito isto, além de um espaço maior no mix de calças, os cintos são também alvos de interpretações mais comunicativas, absolutamente habilitadas a sintetizar as tendências, livrando a calça do compromisso em adotar informações passageiras, e induzindo toda uma coordenação. As texturas são o ponto alto deste acessório, exploradas em construções trançadas, mosaicos de metais, espelhinhos, e diferentes toques de couro, camurça e padrões phytom e crocodilo.


Na cartela de cores, temos os tons terrosos e marrons, e em proporção quase equivalente, azuis com jeitão de índigo, variando em diversas intensidades. Em menor número, temos os verdes rústicos, cinzas apagados e vermelho argila. Na linguagem trançada, os estilos são soltos e plurais: navy, campo, jeitão rural e setentista são comunicados pela simples variação nos tons das tiras. Já nas peças pontuadas por tachas, especialmente nos formatos de discos ouro velho, a leitura final predominante remete ao estilo western, especialmente nos agrupamentos estilo mosaico, onde a aparência totalmente metalizada induz à produções mais elitistas com apelo materialista. Por fim temos os exemplares enfeitados com perfume exótico, onde os metais são mais espaçados, pesados e volumosos, e são propostos combinados à pedras verdes e azuis, ou aviamentos esmaltados nas mesmas tonalidades.


Por fim, o streetwear é contemplado em cintos com cadarços multicoloridos, ostentando padrões de bandeiras, bem como o vinil em tons fluo e cartelas vibrantes. Independente do estilo, e do lifestyle relacionado à produções simples ou elaboradas, o acessório figura como consenso, e assume status equivalente à peça-chave na estação, com destaque para a naturalidade com que é colocado para o público masculino. Nossa galeria agrupa um sortimento diversificado e inspirador, para referenciar os mais diferentes targets.


VIVIAN DAVID / FOTOS: EQUIPE GUIA JEANSWEAR

Adquira o Guia de Tendências

O Guia de Tendências é um serviço de pesquisa internacional de moda e comportamento para o segmento jeanswear. Quer saber mais sobre esse serviço, entre em contato conosco pelo e-mail atendimento@guiajeanswear.com.br ou pelos telefones (11) 2656-8285 e (31) 99834-8450.

  • Conheça nosso material exclusivo!

CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS!