Adaptações enfeitadas para o mercado nacional

Eternamente associada aos anos 80, um década que causa em muitos, reação de cautela devido às formas exageradas e ao visual over a cintura alta foi relançada há algumas temporadas, com leitura mais elegante e rebuscada. Atualmente é uma das informações mais representativas da fisionomia do jeans nas coleções, com ganchos longos e braguetas extensas.



O visual reformulado eleva bastante as interpretações das calças, e para quem ainda receia incluir o”high waist” no mix de bottoms, temendo pecar não acertando o visual “abrasileirado” da proposta apresentamos algumas idéias focando cós largo e enfeitado, apropriado aos gostos e preferências nacionais.



Em reconhecimento ao poder de consumo da classe `C”, e ao DNA enfeitado do jeans nacional, enfatizamos bastante os metais. Também o gosto pelo cós largo, e pelas peças decorativas. Cós partidos, transpassados, termocolantes, e mix de metais valorizando a área são recursos baratos e descomplicados. A escolha do material (tacha ou termocolante) é determinante para o preço final, visual e público. É bom revisitar o repertório de cós transpassados “bem sucedidos” das temporadas anteriores, e readaptá-lo à cintura alta. Heis uma boa sugestão.



Vale lembrar que antes do seu retorno nas temporadas recentes, o “high waist” tem sido explorada pelas marcas nacionais com público feminino maduro, como diferencial de fit. Portanto, um visual fresco, aliado ao poder “corretivo” de alguns centímetros acima do quadril, são um excelente apelo comercial, oportunamente alinhado às tendências.



Para quem trabalha públicos urbanos e neutros o da moça versátil que busca peças menos trendy e mais sóbrias, apresentamos também uma leitura focando pespontos e linguagem do jeans através de bordados ziguezague, cós partido e bolso relógio com “jogadinha” de filigrana. Demais informações podem ser garimpadas na galeria. Enjoy!


VIVIAN DAVID / CROQUIS: VIVIAN DAVID