Indústria e varejo discutem novas referências de medidas em roupas femininas na FIESP

De olho nos anseios das consumidores por mais facilidade no momento de compra, a busca por referências de medidas que atendam os diferentes biótipos femininos tem sido um dos desafios da indústria têxtil. O tema será debatido em evento promovido pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), no dia 14 de julho, das 14h30 às 16h, no Salão Nobre da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

O encontro é presencial, mas contará com transmissão ao vivo no Youtube. As incrições já estão abertas – clique aqui.

No evento, a abertura será conduzida pelo diretor da FIESP e presidente do Sindicato das Indústrias de Fiação e Tecelagem (Sinditêxtil), Luiz Pacheco, pelo presidente da ABNT, Mario William Esper e pelo presidente da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit), Fernando Pimentel.

Na sequência, a gestora do Comitê Brasileiro de Têxteis e do Vestuário (ABNT/CB-017), Maria Adelina Pereira ministrará o painel “Norma ABNT NBR 16933 – Evolução do mercado de confecções: venda de roupas do tamanho correto, sem trocas“.

O ABNT NBR 16933 foi lançado em novembro de 2021, visando nortear os tamanhos e medidas de roupas femininas no país. Passados quase oito meses da publicação, sua adoção tem contribuído para oferecer parâmetros para a cadeia têxtil, da indústria até o varejo.

“A maior parte das brasileiras têm dificuldade em encontrar o tamanho adequado ao seu corpo. Para resolver esse impasse, a nova norma sugere que o tamanho de cada peça de roupa passe a incluir as dimensões em centímetro da parte do corpo que restringiria a peça, a exemplo quadril para uma calça e não apenas por letra ou número, assim como é seguido já há muito tempo em outros mercados como o americano e europeu”, explica a gestora.

O segundo painel “Como adequar os moldes às tabelas da ABNT NBR 16933“, será apresentado pela especialista em moda e referência em modelagem, Ana Laura Berg.

“Temos o confeccionista que vem em busca de uma tabela de medidas ideal e o consumidor que não sabe mais qual tamanho o seu corpo veste. Esse é um grande problema que o vestuário feminino vinha enfrentando durante muito tempo. Na construção da NBR 16933, reunimos profissionais que vestem mulheres brasileiras em diversos segmentos, para compartilhar estudos, medidas, problemas e soluções de vestibilidade no desafio de identificar biótipos, definir medidas, distribuí-las entre os tamanhos e ainda sugerir como trazer todas essas informações para o consumidor”, comenta.

O evento será encerrado com a mesa de debate “A importância da Norma 16933 para satisfação das consumidoras e o impacto na economia brasileira“, com moderação do presidente da ABIT, Fernando Pimentel e participação de representantes da Associação de Lojistas do Brás (Alobrás), Associação Brasil Plus Size (ABPS), Abit e SENAI CETIQT.

Fonte: Redação | Foto: Reprodução