Jeitão brasileiro para a alta do denim

As alterações na superfície do denim, e a ênfase no material elevando a importância do segmento jeanswear nas marcas internacionais, influenciou também as passarelas do Fashion Rio. E como consequëncia, temos uma ampliação das propostas em denim nas coleções, bem como as principais informações de moda exploradas pelos designers, focando linguagens e possibilidades exclusivas do segmento índigo. É o caso do tema dos mineradores trabalhado por Herchcovich, que enfatizou os macacões em denim e os patches da Coca-cola clothing, onde desfiados e mesclas de lavagens nortearam o estilo de toda a coleção. Temos como exemplo também, os polka-dots em chambray na 2ND floor divertindo o universo da enfermagem e relembrando a pop-art.


O grande destaque do mix em denim que representa o DNA nacional, foi sem dúvida o shortinho de academia, tanto para eles quanto para elas, que ganhou mútliplas interpretações de lavagens. Além disso, a influência da maresia na moda mais chic colocou na passarela da Cantão peças como sobretudos de verão em chambray, e saias praieiras longas e frescas na Oh Boy. A moda masculina encontrou soluções para a malandragem nos looks triple denim, à exemplo das criações propostas no desfile da Reserva, com boinas e bermudas molinhas cargo em delavé. Ainda no mix de peças índigo, destaque para as peças únicas, e formação de conjuntos em looks totais em denim. Tops renovadores do guarda-roupa de verão foram explorados por Herchcovich e Coca-cola, e quase todas as marcas incluíram a duplinha colete básico + bottom em jeans com lavagens ou tingimentos iguais. A camisa chambray foi recorrente, mas o denim leve encontrou sua principal versão atual nas blusas minimalistas com jeitão de t-shirt e volumetria circular, em comprimentos cropped para elas, e soltos para eles.


As lavagens enfatizaram a técnica do tye-die, os brutos, blacks, e esverdeados. Na paleta trendy, destaque para os tons laranja e pink, trabalhados pela Coca-Cola Clothing, e os amarelos ensolarados de Herchcovich além do sempre elegante white denim interpretado em peças mais estruturadas e urbanas pela Iódice. Nos fits e formas, temos a cintura elevada no público feminino, mas além dos shortinhos justos e das skinnies nota-se sensivelmente um “desapego” da silhueta com modelagens mais soltas, especialmente nas leituras mais elegantes e despojadas do look.


Nossa galeria agrupa as principais propostas em denim da 2nd Floor, Coca-cola clothing, Espaço Fashion, Alexandre Herchcovich, Iódice, Oh Boy e Tng. O objetivo é mostrar a brasileirice conferida ao denim, e evidenciar ao mesmo tempo o bom alinhamento das coleções nacionais con as tendências globais do segmento.


ViVIAN DAVID / FOTOS: FFW