Nordeste supera Sudeste em consumo online de moda

Em pesquisa realizada pelo Mercado Livre em parceria com o Ibope Conecta, internautas responderam a questões sobre o consumo de moda na internet. O levantamento traz informações interessantes sobre as diferenças entre as regiões do Brasil: o Sudeste, por exemplo, é a região que mais compra perfumes online. A pesquisa revela também que comprar moda na internet já virou um hábito: 80% dos consumidores online adquiriram algum produto ligado à moda nos últimos meses. A pesquisa foi realizada com 1 mil pessoas para entender como eles consomem especificamente moda na internet.

A região Sudeste é a que mais compra produtos farmacêuticos pela internet: 47% (Norte/Centro-Oeste, 26%; Nordeste, 20%; Sul, 24%). 82% dos entrevistados na região Sudeste já compraram eletrodomésticos e produtos para a casa (Norte/Centro-Oeste, 62%; Nordeste, 63%; Sul, 65%, além disso, a Região Sudeste é a que mais compra perfumes online: 47% (Norte/Centro-Oeste, 36%; Nordeste, 41%; Sul, 32%

O dispositivo mais utilizado pelos consumidores de moda online ainda é o computador (desktop, notebook, netbook etc.), com 97% das menções, embora o uso do smartphone como ferramenta de compra cresce rapidamente – 32% do consumo de moda online é feito por meio de celulares (Android e iOS). 15% da venda de moda online é feito por meio de tablets e 3%, por SmarTVs. vale destacar que a Região Nordeste é que a mais compra moda pelo celular: 48%; Norte/Centro-Oeste corresponde a 31%; Sul (30%) e Sudeste (24%).

O consumo de moda pela Internet é um hábito de ambos os sexos, sendo um pouco mais forte entre as mulheres: (85% delas compram moda online, contra 76% dos homens. A frequência de compra de moda por ano é alta: a maioria dos internautas (38%) compra moda mais de quatro vezes ano ano; sendo 43% mulheres, e 33% homens. Porém os homens gastam mais: 44% dos homens gastam acima de R$ 200 por compra, contra 33% das mulheres;

Por outro lado, a diferença na frequência de consumo entre as classes sociais é de menos de 10%: Classe A (85%), Classe B (80%) e Classe C (76%), com isso 89% dos internautas jovens (com idades entre 18 e 34 anos) compram moda online – um índice bem maior do que os de idade entre 35-54 (74%) e os acima de 55 anos (52%).

O estilo mais comprado na internet é o casual (76%), de acordo com internautas de todas as idades, ambos os sexos e em todas as regiões do país. Homens compram mais moda formal e‘esportista (13%), enquanto as mulheres que compram esses estilos são apenas 6%.

Os produtos de moda mais comprados online são as roupas (83%), os calçados (78%) e artigos esportivos (50%). É curioso saber que os homens compram mais calçados do que as mulheres (87% contra 78%), além de um número maior de artigos esportivos e relógios, em ordem de importância, mulheres compram mais roupas, sapatos, acessórios (cintos, bijuterias, lenços, carteiras etc.) e bolsas.

55% dos internautas compram moda na internet 4 vezes ao ano ou mais, enquanto apenas 9% compram moda uma vez ao ano; 36% compram de duas a três vezes ao ano. Por outro lado, 20% disseram não comprar moda online porque “fazem questão de provar o produto antes de comprar” (68%) ou “têm receio de que o produto não vai servir” (62%).

A região Nordeste se destaca no índice de compradores de Moda online: 84%, seguida da região Sul, com 81%; Centro Oeste e Norte, com 79%; e Sudeste, com 75%. Além disso, o Nordeste é a região com o tíquete médio mais alto do Brasil: 45% compram produtos acima de R$ 200. Nas outras regiões: Norte/Centro-Oeste (41%), Sul (37%) e Sudeste (40%).

Para 80% dos respondentes, o valor do produto é o que mais influencia no momento da compra, seguido pela oportunidade de promoção (71%), o valor do frete (70%), e o parcelamento no cartão de crédito (51%). O cartão de crédito é o meio mais adotado na compra de moda online, com 66% das menções. Boleto Bancário foi apontado por 27%; meios de pagamento online por 6%; 1% prefere a contra-entrega.

REDAÇÃO | FOTO: REPRODUÇÃO