Palestra “Desmistificando a Inovação nos Negócios”

Ontem no Senac Moda Informação, Martha Gabriel, PhD, autora e consultora na área de marketing e inovação, começou o dia dando um bom “chacoalhão” em todos os presentes na sua palestra “Desmistificando a Inovação nos Negócios”. Martha abordou as principais diferenças entre invenção e inovação, além de trazer à tona a criatividade e como sem a inovação ela não é algo muito atraente ou até mesmo útil.


A palestrante abordou a importância da inovação para manter-se competitivo no mercado e que apesar de inovar não ser algo simples, também não é algo impossível ou exclusivo para gênios. “Inovar é pegar algo que já existe e deixar ele melhor, mais adaptado às necessidades atuais”, afirmou ela. “Já a invenção é realmente algo que não existia antes, como, por exemplo, os smarthphones. O telefone celular passou por várias inovações, até que chegou a invenção do smartphone, que agora também vem passando por inovações para que eles possam ficar cada vez mais atraentes. Existem poucas invenções, mas muitas inovações e é isso que precisamos ser: inovadores”, afirmou ela.


Hoje o Brasil está posicionado como um dos países menos inovadores do mundo. Tal fato deriva, principalmente, da nossa cultura colonizada que vê tudo do exterior como melhor do que o que temos aqui, mantendo sempre a cultura da importação. Seja a importação de ideias, de tendências ou de produtos. Outro motivo pela falta de inovação nacional vem da nossa cultura da não aceitação de erros. Falamos muito sobre como errar faz parte do caminho para o sucesso, porém, na prática, não funciona dessa maneira, as pessoas simplesmente não podem errar. “Nas minhas consultorias empresarias uma coisa que vejo muito é: se você acertou e fez algo que deu certo, somos todos, coletivamente, responsáveis pela vitória. Mas se você fez algo que deu errado, você, de forma exclusiva e individual, é o único responsável pelo fracasso. Isso é algo que está impregnado na mente e na postura das empresas e está errado, dessa maneira, ninguém tem liberdade e espaço para inovar e as coisas não acontecem”, diz a consultora.


Claro que errar significa dinheiro perdido, porém Martha é muito clara e direta em relação a isso: “Para ter 1 sucesso, você precisa de 9 fracassos. Sem os 9 fracassos você não conseguirá ter esse um sucesso que sustentará e superará todos as perdas anteriores na tentativa de acertar”. A falta de paciência com o erro e com o fracasso também está relacionado com o imediatismo com o qual queremos as coisas. “O sucesso demora, as coisas levam tempo, você não vai consegui-lo do dia para a noite. A mentalidade da necessidade do sucesso imediato inibe ainda mais a motivação, a paciência e o trabalho duro e a dedicação necessária para que um projeto dê certo”, afirmou Martha.


Por fim, segundo estatísticas, Martha afirmou que é preciso de 30% de criatividade e 70% de transpiração para conseguir inovar, e deixou a célebre frase de Thomas Edson: “É preciso 1% de genialidade e 99% de dedicação para fazer algo inovador”. A dica para empreendedores, criativos e interessados em inovação foi o livro Fora de Série, de Malcolm Gladwell .

MARINA COLERATO | FOTO: REPRODUÇÃO