Walter Rodrigues apresenta tendências do Inverno 2012

Walter Rodrigues, estilista e coordenador do Núcleo de Design da Assintecal apresentou ontem na Faculdade Santa Marcelina em São Paulo, o Fórum de Inspirações para o inverno 2012 dentro do projetoInspiramais – Salão de Design e Inovação de Componentes.


O evento que reúne fabricantes de calçados, componentes e acessórios acontece entre os dias 26 e 28 de julho no Centro de Convenções Frei Caneca em São Paulo.


Tendências


O ponto de partida para o inverno 2012 e muitas estações ainda, é a juventude que cada vez mais dita regras no mundo. É a geração Millennium na idade ou na vontade de viver como um eterno Peter Pan (e isso pode ser facilmente conseguido através da busca pela saúde, qualidade de vida, tratamentos, plásticas…).


Esses jovens buscam – em meio ao tsunami de informações – suas próprias individualidades, mesclando produtos e conceitos e, influenciando toda a cadeia de consumo. A partir desta idéia, as marcas devem pensar na segmentação.


Walter Rodrigues dividiu as principais apostas dentro de uma pirâmide com três conceitos. Os 10% do topo são os produtos experimentais, avançados, lúdicos, o que impera é a experiência e está inserido no conceito número 3. O meio da pirâmide é destinado aos 30%, onde a marca pode evoluir na idéia e integrar no processo industrial, dentro do conceito 2. A base é destinada aos 60%, onde o produto já está consolidado e pode ser consumido normalmente. É o conceito número 1.


Conceitos


Número 3 – “O chique nunca esteve tão em voga”


Os jovens estão buscando algo mais além do jeans, camiseta e tênis, em trajes mais clássicos e sofisticados, investindo em bons calçados, blazers, formas corretas, novas e mais simples e diferentes discussões sobre o corpo e sua estrutura. O rock´n´roll, as caveiras, a aristocracia e o vintage, com rasgos, furos e puídos também entram neste conceito. Cores: terrosos, de temperos e condimentos como areia, açafrão, verde oliva, além do azul do céu.

Número 2 – “Para envolver é preciso reinventar o que já se tem”


Culturas genuínas e não influenciadas pelo Ocidente inspiram com uma elegância natural em estampas, tecidos e novas maneiras de utilizá-los, com inspiração na cultura africana, de povos latinos, entre outros. A androgenia também surge neste conceito que mistura formas simples no masculino X feminino, além de fios tecnológicos, principalmente contra o vento, neve e chuva. Cores: neutras – cinzas, cáquis, verdes e cores fortes como azul Klein.

Número 1 – “ Imagens poderosas e poéticas em conexões únicas”


Tecnologia, novas mídias, filmes, diversão, curiosidade e pessoas influenciam a moda. Mistura de grandes estilistas dentro do mercado popular, estilos e da identidade brasileira que está em alta aqui e lá fora. Cores: apasteladas e suaves em azuis, beges e cinzas.

VANESSA DE CASTRO | FOTO: DIVULGAÇÃO