Street style ensina como ser fashion combinando jeans com máscara

Montar uma produção otimista, ocultando a expressão de um sorriso, é um grande desafio. Criar um look fashion coordenado à um acessório de uso médico, mais ainda. Contudo, a moda de rua tem conseguido contornar essas imposições, e neste sentido é preciso reconhecer que o desejo de comunicar através do estilo supera qualquer uma destas imposições.

A coordenação da máscara com a calça jeans tem uma vantagem a mais: conta com a conveniência do perfil versátil mais acentuado da peça icônica. Talvez um vestido florido fique um tanto desconectado no visual, quando associado à um acessório médico. Mas não uma composição com denim, a simples coordenação da máscara com um item relacionado ao segmento agrega estilo com mais intensidade ao look.

Para validar essa afirmação, temos uma amostra de como a moda de rua mundial está contornando a obrigação do uso da máscara com o estilo pessoal, com a ajuda de produções que giram ao redor do denim. Calças flare de diferentes lavagens, camisas com azul profundo, bainhas desfiadas e transições estilosas de tie dye são alguns exemplos.

A camisa denim aparece como um coringa para looks com styling experimental, evidenciando o valor de se propor o item sugerindo um modo de uso inédito para o modelo. Em um dos looks mais criativos do street fashion, ela é vestida por baixo de acessórios que moldam o corpo com tiras de ajustes, estilo lingerie “stripped”. Uma roupa, para várias ocasiões: é isso que as ruas mostram, refletindo o que os consumidores buscam.

O jeans também permite a inclusão de cores mais vibrantes e acessórios com destaque gráfico no look sem exageros. Desta forma, é possível comunicar vivacidade e frescor – ainda que o rosto esteja coberto.

Na lista de tendências, temos o retorno da flare, que aparece insistente nas produções total denim, ou combinadas à alfaiataria minimalista. A modelagem está presente também nas composições masculinas formais, e retoma artifícios que lembram a transformação de uma calça reta pelo acréscimo do patch em formato de triângulo na lateral do entrepernas.

Também os fits relaxados são retomados, autorizando o declínio das cinturas e o retorno do umbigo à mostra no look. Já no mix de saias, destaque para as barras desfiadas e abotoamentos frontais pontuando modelos com giros de bainha evasê. E por fim, é seguro afirmar que o tie dye permanece em evidência, mas sempre se transformando nos desenhos formados pelas transições de cor para não esgotar seu tom de ineditismo, em proporções “estouradas” e corajosas.

Já a lista de referências inspiradoras, reafirma o valor do upcycle, das mangas volumosas e das superfícies trabalhadas por detalhes frayed (desfiados) nos looks denim. Também nos alerta para novas possibilidades, como a inclusão do trench-coat na lista de peças que podem ser contempladas pelo segmento, e pela capacidade infinita de reinvenção de fisionomias com o artifício do desbotamento localizado. O efeito, aparece formando desenhos inesperados, como a sombra de uma gola esporte fingida.

Todos esperamos e torcemos que a imposição do uso de máscara tenha um final próximo. Mas enquanto isso não acontece, é importante que o consumidor tenha atendido o seu ideal de moda, e não encontre obstáculos para se comunicar e se expressar pela moda. E quem sabe, no meio das fotos conceito das coleções, possa ter espaço ao menos um exemplo ou mais, de como uma produção mantém seu apelo fashion mesmo com uso do acessório.

Fonte: Vivian David | Fotos: Reprodução

Adquira o Guia de Tendências

O Guia de Tendências é um serviço de pesquisa internacional de moda e comportamento para o segmento jeanswear. Quer saber mais sobre esse serviço, entre em contato conosco pelo e-mail atendimento@guiajeanswear.com.br ou pelos telefones (11) 2656-8285 e (31) 99834-8450.

  • Conheça nosso material exclusivo de tendências!

CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS!