Atualizados com sutileza no jeans da temporada

Com a ênfase nas interpretações extremas do jeans, onde a informação de moda principal com frequëncia se define pelo próprio tecido, estampa, toque ou beneficiamento a atualização dos bolsos traseiros vem sendo administrada com sutileza e bom gosto. Informações de moda mais “comedidas”, sacadas “minimalistas” de costurinhas e filigranas, e ênfase em artifícios próprios à linguagem do segmento como puídos, marcações de costuras e devorês são as principais lógicas adotadas.


Bolsos com jeitão de lançamento devem alinhar-se às principais leituras do jeans na temporada. “Jogadinhas” de bolsos florais em peças com denim liso, ou mesmo o contraste de bolsos intensidade azul distinta comparativamente ao restante da peça são bons recursos. Desenhos flocados, visual “squared” denim recortado, saliências e enfeites étnicos fazem parte também, das propostas mais frescas com leitura de lançamento, que diferenciam os bolsos traseiros da temporada.



No geral, as peças vem menos complicadas, e menos ornamentadas, onde o preenchimento desta importante área simplesmente equilibra o fit já que as atenções da peça estão dispersas na peça como um todo. Abaixo, proporcionamos um resumo de diferentes estilos identificados na temporada de verão 2013 internacional/2014 brasileiro.


Decoração por volumes: A idéia de repaginar os bolsos através de saliências também pode ser explorado em “toques” de moda nos bolsos. Entre os artifícios, destaque para o filigrana de embossing como o da Salsa, e os desenhos decorativos em estampas flocadas, à exemplo da interpretação de Isabel Marant.



Design minimalista: Esse é o visual das peças neutras ou mesmo do denim mais elegante alinhado às leituras mais atuais do jeans, que o colocam como artigo de luxo. São filigranas com desenhos compenetrados e clássicos, ou sutis assinaturas da logomarca decorando pequenas áreas. A linguagem do jeans é explorada com discernimento, através de “sacadas” de pespontos e travetes “não comprometedores” para o estilo “clean” da peça. Os filigranas tem traços finos e discretos. Na galeria, os desenhos de Adriano Goldshmied, Wrangler, Paige e Citizens of Humanity ilustram a aparência dos filigranas. Já as pequenas “assinaturas” bordadas podem ganhar boas referências de estilo por marcas como Rag&Bone e DL1921.



Pegada Rock: Lapelas pontiagudas e bolsos mais decorados com metais, pespontos e bordados. O visual rocker dos bolsos traseiros vem carregado com mais atitude e informações de moda, e torna-se mais definido pelo acompanhamento da lapela. Boas referências de visual constam nas coleções da Rock Revival, Dsquared2 e True Religion.



Visual próprio do jeans: Em tempos de ênfase na matéria prima – o denim – os bolsos com frequência dispensam bordados e grandes decorações em prol da reverência à linguagem do jeans. Tal lógica é representada por devorês que podem assumir até mesmo formatos de corações, ou customizações próprias do segmento tais como recortes posteriores à lavagem, à exemplo da peça da Frankie B. Marcas de “fast-pin” nas bordas dos bolsos e puídos também são frequentes.



Repertório Trendy: O bolso pode acompanhar também os ítens trendy mais representativos da temporada, como a alta dos estampados através de bolsos florais com jeitão de patche, como o de Rebeca Minkoff. Temos também o blocked denim explorado através de recortes repartindo os bolsos com variações de tons de índigo, à exemplo da marca Notify. Ainda dentro das propostas que evidenciam os lançamentos, destaque para os bolsos com interferências étnicas como o exemplar da Big Star.

ViVIAN DAVID / FOTOS: REPRODUÇÃO