Barras reformuladas por Marithe+Françoise Girbaud

Marithe Bachellerie e François Girbaud se conhecerem por volta dos anos 60. Pioneiros em diferentes movimentos, deve-se à dupla importantes influências no mercado têxtil: o fenômeno cowboy dos anos sessenta, o sportswear nas coleções masculinas da década de 70, a liderança em pesquisa têxtil na década de 80 e principalmente a invenção do processo de lavagem stonewash. Atualmente, a abordagem eco-friendly tem sido a principal missão da dupla, através de processos como o laser no jeans (wattwashTM) e Ozônio (G2 process).


Dito isso, fica evidente a propriedade de conhecimento da dupla no mercado jeanswear o que torna a investigação na trajetória criativa dos mesmos, uma importante ferramenta de identificação de possíveis influências transformadoras no universo denim. Neste ano a dupla completa 40 anos de parceiria, comemorados com o retorno da marca Marithe+François Girbaud. Toda a coleção, desenvolvida através das tecnologias de beneficiamento eco-friendly de ponta, disseminadas pela dupla.


A coleção lançada pela dupla, referente ao verão 2013 (2014 brasileiro), confirma o posicionamento visionário da dupla. As peças, exploram a linguagem jeanswear em sua essência, com influências da alfaitaria Italiana, combinada à vanguarda britânica. O resultado é um um rico repertório de detalhes que não compromete a versatilidade do denim. Trata-se de elementos com potencial para renovar o repertório criativo do jeans, pois preservam seu shape mesmo interferindo em sua modelagem. Em especial nas bootcuts e flares. Os fits, permanecem intactos mas as barras ganharam convenientes interpretações, através de reentrâncias e aberturas que destacam com muita atitude, o sapato utilizado na composição do look. Um diálogo com a paixão por sapatos, que promete encontrar receptividade no mercado.



Outros detalhes versáteis e absolutamente viáveis: a mistura de materiais. Em recortes ou patches, as misturas incluem o vermelho ou couro cru, destacando barras viradas, abotoamentos frontais, e “quebrando” a trajetória convencional do cós. O casaco estilo safári, e os conjuntos com tuxedo em denim black estão presentes, formando uma espécie de visual cidadão global, pioneirista e icônico da essência do jeans.



Outros elementos inovadores, são as tiras que incrementam o jeans masculino, que podem ser transpostas para o repertório feminino nacional, ganhando assim um apelo decorativo. As tachas decorando barras dobradas são também, um elemento viável, que pode valer-se de aviamentos ociosos, incluindo-os de forma atual, quando em um mix de bom gosto. Um olhar seletivo, é capaz de encontrar ainda mais elementos úteis para renovar o design. Confira na galeria, o lookbook da coleção completa.


VIVIAN DAVID / FOTOS: REPRODUÇÃO